Emissora: CBS.
Emissora no Brasil: TV Cultura, TV Record, Warner, Cl@se e Boomerang.
Transmissão Original: de 19 de setembro de 1992 a 6 de dezembro de 1997.
Duração: 26 minutos.
Temporadas: 4 (91 episódios).
Cores.
Companhias Produtoras: Columbia, ELP Communications e Universla Belo Productions.

A Série.


A década de 1990 foi palco de um dos programas mais eficientes no ato de ensinar divertindo, O Mundo de Beakman, que usava uma linguagem direta, com os apresentadores conversando com o telespectador, para mostrar noções de ciências, química, física, astrologia e por aí vai.

O programa, produzido pela Columbia Pictures, foi baseado na tira em quadrinhos “You Can With Beakman e Jax”, criada por Jok Church, e publicada em vários jornais, dos Estados Unidos e de outros países, mais de 250 ao redor do mundo. Os personagens dos quadrinhos são: Beakman, um cientista que explica como as coisas funcionam, e sua igualmente inteligente irmã gêmea, Jax. O programa, no entanto, mostra apenas Beakman porque os produtores acreditavam que dois protagonistas tornariam o programa confuso.

Beakman avabou vindo parar na televisão depois que o governo americano, em 1991, um ano antes do show estrear, obrigou os canais de televisão do país a incluir uma programação educativa infantil para poder renovar suas licenças de funcionamento. Assim surgiu a ideia de tirar o personagem dos quadrinhos para as telinhas.

O programa fez um enorme sucesso em todo mundo sendo exibido em mais de 35 países. A produção chegava a receber mais de 1000 cartas por semana de crianças, adultos e educadores de todos os Estados Unidos, Canadá e outros países. Talvez o grande segredo desse sucesso se deu porque O Mundo de Beakman foi todo pensado para estimular a participação das crianças, os produtores queriam que elas fizessem as experiências em casa e interagissem com os atores de alguma forma.

As duas câmeras usadas na gravação ficavam fixas e o que se moviam eram os personagens no set. Outra coisa impressionante é a quantidade de efeitos sonoros usados: são mais de 5 mil em cada meia hora de episódio.

O ator escolhido para dar vida ao cientista maluco foi  Paul Zaloom, que não é um cientista de verdade. Ele estudou na escola preparatória “Choate School”, em Connecticut, e começou sua carreira artística no Goddard College, em Vermont. Depois tornou-se controlador de marionetes, cineasta, ventríloquo e satirista político.

 

A História.


Beakman era um cientista meio maluco que dedicava o seu tempo em responder as perguntas dos seus telespectadores. Com um corte de cabelo superfashion e seu guarda-pó verde fluorescente, ele se mostrava um grande conhecedor de todas as ciências, embora falasse que não sabia de tudo, apenas sabia como conseguir as respostas. Ele tinha um jargão estranho “Badabin Badaben Badabun!” e de vez em quando desaparecia para transformar-se em personalidades antigas como Newton, Einstein, ou ainda o super herói Homem-Equilíbrio.

O maior problema de Beakman era Lester, um ator desempregado, que tinha sido contratado para ajudá-lo no laboratório, e que para isso, teve de vestir uma roupa de rato e fazer o que menos gostava: trabalhar. Lester era constantemente humilhado pelos outros personagens, sobretudo por Beakman, quando o desafiava. Apesar de seus puns, Lester jurava que tomava banho: “Eu não tomo banho anualmente. Eu tomo um banho por ano!”.

Além do ratão, Beakman contava com a ajuda de três assistentes: A infantil latino-americana Josie que lia perguntas, ajudava o patrão em suas experiências e completava com perguntas; Liza, a segunda Beak-girl, mais velha que Josie e que tinha como passatempo incomodar Lester e como função ajudar Beakman a responder algumas perguntas; A terceira assistente era Phoebe, ela dava uma certa energia ao programa, principalmente quando respondia as coisas antes dele, ou então quando o ficava imitando por trás de Beak. Phoebe não humilhava tanto Lester, era mais amiga dele.

O programa ainda tinha uma infinidade de personagens que apareciam eventualmente ao longo de cada episódio, como cientistas mortos explicando como as coisas funcionam, a Beakmãe, o irmão de Beakman chamado Meekman, o Frango Fajuto que nascia quando Lester unia seu polegar ao indicador, O Professor Chatoff que era usado para mostrar o tédio das definições formais de concepções que Beakman subseqüentemente desentedia, o Arte Burn apresentador do “Cozinhando com Arte” onde cozinhava experiências científicas, Steve Shallow que apresentava “O que tem pro almoço”, Vlavaav que era um hippie colorido que entendia sobre o arco-íris, Homem Equilíbrio o conhecedor da gravidade e Boguscópio a tela de vidro que Beakman usava para animações especiais para explicar melhor uma ideia.

Uma das coisas divertidas do programa eram os dois pinguins, Don e Herb (homenagem a Don Herbert, que representava Mr. Wizard em “Watch Mr. Wizard”, no programa científico de 1951-55), que assistiam aos programas de uma TV no meio do Pólo Norte, e não tinham nada a ver com O Mundo de Beakman, apenas faziam comentários sobre o programa. Don aparecia à esquerda e Herb à direita. A mão de Ney, o câmera do programa, também fazia algumas participações especiais para auxiliar em algum experimento, ou apenas para segurar coisas.
O cenário e figurino era insano e colorido, combinando com os efeitos sonoros e as personagens. O programa se passava num laboratório que tinha, por exemplo, uma Tabela Periódica em forma daqueles jogos Twister. No início de cada episódio, a assistente tirava de uma espécie de gaiola gigante uma carta com alguma pergunta, e a lia para Beakman.

O programa tinha quadros como “Desafio de Beakman”, onde era feita uma pergunta aos telespectadores e dada a alternativa para que escolhêssemos em casa. Lembram da frase: “Parem, parem tudo. Estão ouvindo esse som? Ele quer dizer que está na hora do Desafio de Beakman”.

 

No Brasil.


O Mundo de Beakman chegou ao Brasil pela TV Cultura estreando no dia 31 de outubro de 1994, onde era exibido diariamente às 19h30. Graças ao sucesso atingido, em fevereiro de 1995, a emissora comprou os direitos de transmissão de um novo pacote de episódios.

Em março de 1996 deixou de ser exibido na Cultura, mas no mês seguinte ganhou espaço na programação da TV Record, sendo apresentado às 17h. Em seguida virou uma das atrações do infantil Agente G, permanecendo até 1997 no canal. Ainda em 1997, também estreou no canal por assinatura Warner ficando menos de um ano no ar.

Depois de um longo período fora da programação brasileira, retornou em 2001 à TV Cultura, que reservou para o programa o horário das 17h de segunda à sexta-feira. Nessa transmissão permaneceu até o início de 2002 onde desapareceu da televisão aberta.

Em janeiro de 2011 Beakman novamente ganhou espaço na grade de programação da TV Cultura, sendo exibido diariamente no seu tradicional horário das 19h30. Ficou na emissora até 2012.

Também foi apresentados pelo canal Cl@se entre os anos de 2000 e 2005 e em 2006 pelo canal por assinatura Boomerang.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin