Emissora: TBS.
Emissora no Brasil: TV Tupi e TV Record.
Transmissão Original: de 2 de abril de 1967 a 14 de abril de 1968.
Duração: 12 minutos.
Temporadas: 1 (65 episódios).
Preto e branco.
Companhias Produtoras: TMS Entertainment.

O Desenho.


Na década de 1970 um anime inspirado num mangá tornou-se muito popular no Brasil ao contar as aventuras de um grupo de crianças que combatiam o crime no Japão, tratava-se de Super Dínamo (PaaMan).

O personagem foi criado pelos desenhistas Fujimoto Hiroshi (falecido em 1996 aos 62 anos) e Motoo Abiko, que assinavam seus trabalhos com o pseudônimo Fujiko-Fujio. Apesar do sucesso do personagem, a dupla se separou em 1987, e desde então não fizeram mais nenhum trabalho juntos.

Super Dínamo foi produzido pelo Studio Zero e a empresa TMS (Tokyo Movie Shinsha) em 1967, inicialmente em preto e branco, rendendo 65 episódios de 12 minutos.

Em 1992 foram produzidos no Japão alguns episódios coloridos da série pela Shin-Ei Animation que os exibiu na TV Asahi entre 4 de abril de 1983 e 2 de julho de 1987, totalizando 526 episódios e mais  3 especiais. Esses nunca foram apresentados no Brasil. Os episódios têm o mesmo enredo dos anteriores, porém, com uma diferença no traço e algumas alterações nos detalhes.

 

A História.


No desenho, Mitsuo era um garoto comum como qualquer outro da sua idade, gostava de gibis, bolinhos de arroz e jogar beisebol. Tinha uma mãe superprotetora, uma irmã (Ganko Suwa) com quem nem sempre se dava bem e arranjava confusões na escola, principalmente com os terríveis Kabao e Sabu que viviam tornado sua vida um inferno. Até que um dia, um misterioso alienígena humanóide, chamado de Super Homem, o selecionou para atuar no Esquadrão Dínamo, uma organização encarregada de fazer justiça no Japão combatendo o crime. Ao integrar o esquadrão o jovem Mitsuo teve que prometer que jamais perderia o uniforme de Super Dínamo e não revelaria seu segredo a ninguém, sob pena de ter seu cérebro destruído pelo Super Homem.

Mitsuo passou a liderar, sob o codinome de Super Dínamo, um grupo composto pela garota Parco, conhecida como a número 3; pelo macaco Bobby chamado de número 2; pelo menino Parien, o número 4; e pelo bebê chamado de número 5, que foi nomeado um super-herói após descobrir a identidade secreta do Super Dínamo. Mesmo com tamanha responsabilidade, o jovem Mitsuo não podia largar sua vida comum, assim tinha que administrar seu trabalho de herói e os deveres da escola ou as brincadeiras de garoto.

Os integrantes do Esquadrão Dínamo contavam com um kit que incluía um capacete-máscara capaz de dar super-força a quem o usasse, uma capa que permitia voar, um broche com emblema de Paaman que servia de comunicador ou tanque de oxigênio e o famoso Robô-cópia, um boneco que ao ser tocado no nariz, assumia a identidade da pessoa que o tocou, assim só sabíamos que se tratava do Robô-cópia pelo nariz preto que ele tinha. Era pelo uso do robô que as crianças podiam ficar ausentes de suas casas, se arriscando em perigosas missões, sem que seus pais desconfiassem de nada. Mitsuo guardava o seu robô-cópia no guarda-roupa.

No episódio final exibido no Brasil, Mitsuo decide abandonar a vida herói pois uma criança com sua idade não conseguia suportar tamanha responsabilidade.

No Brasil.


Foi um dos primeiros animes a ter bastante sucesso aqui no Brasil na época em que foi exibido pela TV Tupi e depois pela TV Record, nos anos 70.

A série chegou por aqui em 1973 e foi apresentado até 1978. Sua dublagem, até hoje considerada muito boa pra época, foi realizada pela Cinecastro (RJ – SP).



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin