É uma novela exibida pelo SBT que apresenta o Colégio Brasil, um educandário rígido que sofre atritos ao conviver com o método liberal do professor Lancelotti .

Emissora: SBT.
Transmissão Original:
6 de maio de 1996 a 20 de setembro de 1996.
Duração:
30 minutos.
Temporadas:
1 (117 capítulos).
Cores.
Companhias Produtoras:
SBT e JPO Vallone.

A Novela.


Em 1996, o SBT lançou três novelas no mesmo dia: Razão de Viver, Antônio Alves, Taxista e Colégio Brasil, essa última num formato para o público infanto-juvenil. A intenção da emissora era criar um novo núcleo de dramaturgia no horário das 18h30, parando de comprar telenovelas da Televisa e começando a investir em histórias brasileira.

Colégio Brasil acabou nascendo de uma parceria da emissora de Sílvio Santos com a a produtora JPO Vallone, onde o canal desembolsou cerca de US$ 4 milhões na trama. A atração ficou marcada por ser a estreia de Yoya Wursch como autora de novelas. Com a produção, ela tentou fazer uma novela que oferecesse um tom lúdico e singelo aos adolescentes brasileiros. A direção ficou a cargo de e dirigida por Roberto Talma e José Paulo Vallone.

.

Yoya Wursch começou a escrever os textos em meados do segundo semestre de 1995 e foram necessários seis meses de preparação técnica, escolha do elenco e cenografia. As filmagens de Colégio Brasil começaram em 25 de março de 1996.

As cenas foram realizadas em uma escola cenográfica de 1,8 mil metros quadrados, idealizada por Waldir Gunter no bairro nobre paulistano Indianópolis.

Infelizmente Colégio Brasil acabou antes do previsto, quando já tinha um público fiel acompanhando o programa e atingia bons índices de audiência. O motivo principal do fim da produção foi  um desentendimento de Sílvio Santos com a JPO Produções, essa não concordava com a mudança constante de horário dado à novela.

Mônica Salmaso interpretou  o tema de abertura, “Chovendo na roseira”. Ainda na trilha sonora estavam nomes como os de Tom Jobim, João Marcelo Bôscoli, Adriana Calcanhoto e Djavan

 

 A História.


A história se passava num colégio de disciplina rígida onde os alunos deviam ser educados, aplicados em seus estudos e esportes. O Colégio Brasil era o cenário que retratava assuntos do cotidiano do adolescente brasileiro, como sexo, gravidez, problemas com os pais, romances complicados e relacionamentos com pessoas mais velhas.

O esquema rígido do colégio perdeu sua estabilidade com a chegada do novo professor de literatura, Lancelotti  que com suas maneiras liberais conquista a admiração dos alunos e o coração das alunas.  Júlia é professora do primeiro grau e namora o professor Mac, porém o novo educador se apaixona pela mulher, à primeira vista.

.

A inspetora Nair não gosta do professor devido um romance mal resolvido no passado e tenta se livrar de Manoel Boi, um ex-garoto de rua criado na instituição por Osvaldo, casado com a ambiciosa Tereza. Miss Daisy, professora de inglês, também discorda das normas da escola e decide apoiar o jovem em seu plano sobre desestabilizar as regras.

Nair, disposta a expulsar Lancelotti do colégio, cria situações falsas, apesar de continuar amando-o. Desta forma, a inspetora começa a odiar Júlia e tenta fazer com que Edmo acredite em suas mentiras sobre ambos. Com o passar dos dias, Manuel Boi se apaixona por Tininha, filha do diretor e Júlia se torna noiva de Mac, irritando Lancelotti. Finalmente, Nair consegue ser correspondida por seu amor pelo professor e ele a pede em casamento.

Júlia casa-se com Mac e Cristiano, filho deficiente de Nair, passa por um tratamento e melhora consideravelmente. Após tentativas de destruir a instituição, Tereza se arrepende e se apaixona por Inácio. Dias depois, Nair descobre que está grávida de Lancelotti. Com isso, todas as situações foram resolvidas e, após um aviso de que todos passaram no vestibular, Tininha e Manoel Boi se casam no Colégio Brasil.

.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin