É um seriado dos anos 60 que apresenta uma família muito esquisita, que possui um humor mórbido e ama coisas assustadoras.

Emissora: NBC.
Emissora no Brasil: TV Rio, Rede Globo, TV Record, Nickelodeon, Multishow e Rede Brasil.
Transmissão Original: de 18 de setembro de 1963 a 8 de abril de 1966.
Duração: 25 minutos.
Temporadas: 2 (64 episódios).
Cores.
Companhias Produtoras: Filmways.

A Série.


A família protagonista surgiu nos quadrinhos de Charles Addams que começaram a ser publicados em 1937, mas nessa época ela não especificava o nome da família e nem seus personagens. Mostrava apenas uma família, com um notável humor mórbido, composta por pessoas e criaturas estranhas que viviam num enorme castelo, quase em ruínas, no Cume do Cemitério Norte 000 (000 North Cemetery Ridge).

O produtor executivo David Lery viu um anúncio sobre os cartoons de Charles Addams e teve a ideia de montar um projeto para TV baseado neles.  Para levar a ideia adiante, o produtor foi direto a Charles Addams e pediu para que os personagens ganhassem nome, coisa que o autor nunca tinha feito nos cartoons.

Charles Addams deu nome aos membros da família e assim chegava a emissora americana ABC, no dia 18 de setembro de 1963 a série de TV A Família Addams, tornando-se um estrondoso sucesso em todo o mundo e gerando três temporadas.

Ao ficarem sabendo que a ABC tinha o projeto de A Família Addams, os executivos da CBS, que estavam produzindo a série similar Os Monstros, tentaram fazer com que seu programa estreasse antes, o que não aconteceu: Os Monstros estrearam nos Estados Unidos seis dias depois da Família Addams, em 24 de setembro de 1964.

A casa dos Addams era um capítulo à parte. Algo que misturava uma câmara dos horrores com um parque de diversões. A brincadeira ficava a cargo de Ruby Lewit, cenógrafo respeitável que teve em seu currículo filmes como New York, New York, Nasce uma Estrela (versão com Barbra Streisand) e Assassinato por Morte.

 

A História.


A piada do seriado já começa pelo fato de o casal Covas e Mortíça, depois de muitos anos de casamento, serem completamente apaixonados um pelo outro como se fossem dois adolescentes. Com suas manias bizarras e uma paixão exagerada, eles passavam o tempo todo fazendo declarações amorosas nas horas e lugares mais estranhos. Além disso, Mortíça tinha seus dotes de dona de casa exemplar, capaz de cuidar de uma roseira como ninguém: cortando todas as flores deixando os espinhos bem bonitos e aparadinhos. Já Covas, além de eterno Don Juan, tinha seu lado sádico à flor da pele e adorava seus “brinquedos” de tortura.

O casal tinha dois filhos: Wednesday (Quarta-feira) que aqui no Brasil ganhou o nome de Vandinha, e Pugsley, conhecido em terras tupiniquins por Feioso. Vandinha era uma menina compenetrada tanto na maneira de agir como de se vestir. Uma das suas maiores diversões era fazer experiências “torturantes” com o irmão, como colocá-lo numa cadeira elétrica. Já Feioso não se importava em servir de cobaia para a doce irmã e tinha como hobby criar animais “singelos” como aranhas, lagartos e polvos.

Tio Funéreo, irmão de Gomez, era também o grande companheiro do chefe da casa e dono de hábitos estranhos como dormir de cabeça para baixo; já a Vovó Addams era uma personagem secundária nas aventuras da família, mas não menos importante. Ela fazia poções mirabolantes e preparava “delícias” para todos, como besouros empanados e miolos de morcegos fritos.

O mordomo Lurch, ganhou o nome aqui no Brasil de Lacraio. Apesar das poucas falas – ele se limitava a dizer “Chamoooou?” -, roubava as cenas com piadas gestuais, responsáveis por bons momentos do seriado. Outro personagem marcante e que nunca teve uma fala sequer era Mãozinha (Thing). Na série de tevê, Mãozinha sempre ficava dentro de uma caixa que era levada de um lugar para outro da casa por alguém da família. Outros membros dos Addams na tevê eram: prima Melancolia, tia Ofélia e o primo Coisa (Itt), um ser que mais parecia uma grande peruca ambulante, não dando para perceber se estava de frente ou de costas.

Algumas histórias da Família Addams ilustram muito bem a maneira como eles encaravam a vida. Mortíça, por exemplo, nunca quis mandar os filhos para a escola para que eles não ficassem sujeitos aos horríveis contos de fadas lidos pelas professoras.

Certa vez, Covas e Mortíça entraram em pânico depois que descobriram que Feioso tinha resolvido se tornar escoteiro. Eles temiam que o menino começasse a ter hábitos de um garoto comum. A própria Vandinha fugiu de casa uma vez porque ficou chateada ao ser severamente repreendida pela família por ter usado a dinamite do tio Funéreo ao invés da sua. Covas já tentou arranjar emprego para Tio Funéreo em um zoológico, mas a administração do lugar preferiu deixá-lo dentro de uma jaula.

Além de serem excêntricos, os Addams eram conhecidos por sua grande fortuna e por serem generosos também. Segundo o próprio autor, Charles Addams, o dinheiro da família era fruto de uma boa administração dos patriarcas do clã durante a passagem dos séculos. Eles nunca trabalharam, só administravam os inúmeros negócios. Entre eles, estavam uma fazenda de crocodilos em Moçambique, minas no topo do Monte Everest, uma plantação de mangas localizada perto de uma colônia de canibais e, para espanto geral, uma fazenda de nozes no Brasil. De acordo com Covas, a fórmula dos sucessos era a seguinte: “Quando for vender alguma coisa, nunca aceite as nove primeiras ofertas, sempre a décima!”

Os principais “inimigos” dos Addams eram seus vizinhos da casa ao lado, a família Lohman-Myers, composta pelo patriarca Norman (que se autointitulava “o maior fabricante de cuecas e roupas de baixo da região), sua esposa Dorina e o filho Norman Jr. Mas diferente de seus pais, Norman Jr. era amigo e confidente dos Addams e se dava muito bem com seus horripilantes vizinhos.

 

No Brasil.


A Família Addams estreou no Brasil no dia 1º de agosto de 1965 sendo levada ao ar pela TV Rio e suas afiliadas, sempre aos domingos às 21h. Depois de exibir as duas primeiras temporadas o seriado saiu do ar em 1966.

A dublagem realizada pela Dublasom Guanabara abrasileirou os nomes, assim tínhamos uma família composta por Covas e sua mulher Mortiça, o Tio Funéreo, o mordomo Lacraio, além do Coisa e das crianças Feioso e Vandinha.

Em 1969 os direitos de transmissão do seriado foram adquiridos pela Rede Globo, onde passou a ocupar o horário das 17h30, de segunda à sexta-feira. Na década de 1970 a série continuou na Globo, sendo exibida sempre às tardes dentro de faixas como Show das Cinco, Globinho e Globo Cor Especial. Ficou na emissora até 1977.

A série só retornou em 1982 pela TV Record sendo levada ao ar diariamente às 14h30, mas ficou apenas um ano em exibição.

Quando foi exibida pelo canal Nickelodeon dentro do bloco Nick at Nite, em 2006, recebeu uma redublagem realizada pela Álamo, a mesma utilizada em DVD quando esses foram lançados no Brasil. Na nova dublagem os nomes dos personagens passaram a ser os mesmos usados nos filmes dos anos 90, também já usados no desenho de 1973, assim o casal virou Gomez e Mortícia, Fester virou Tio Chico e Lurch passou a ser chamado de Tropeço. Os demais mantiveram a primeira tradução.

Também foi mostrada pelo Multishow com legendas e pela Rede Brasil com a redublagem.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin