Emissora: TV Fuji.
Emissora no Brasil: TV Record e SBT.
Transmissão Original: de 2 de janeiro de 1971 a 25 de março de 1972.
Duração: 25 minutos.
Temporadas: 1 (63 episódios).
Cores.
Companhias Produtoras: Fuji Television e P-Productions.

A Série.


Spectreman foi uma série de televisão japonesa, uma mistura do gênero tokusatsu e ficção científica criado a partir de uma ideia de Tomio Sagisu, presidente da P-Production, que desejava produzir um seriado de televisão tendo como base monstros, vilões e um super-herói para defender os humanos dos alienígenas maldosos.

A série começou com um piloto intitulado Choujin Elementman, o herói tinha uma cor vermelha e a boca do ator ainda podia aparecer sob o capacete. Ele usava luvas pretas combinando com um cinto bem largo e um par de botas da mesma cor do cinto e das luvas. Também perto da região das axilas havia um enchimento formando um argola. No episódio piloto o personagem do herói foi interpretado por Jiro Dan e após a gravação o ator resolveu não continuar com o projeto e optou pela interpretação do personagem Hideki Goh na série O Regresso de Ultraman.

Um ano depois a TV Fuji aceitou produzir o programa e surgia a série Simiano do Espaço Gori (numa clara alusão ao vilão da série), onde o herói era interpretado por Tetsuo Narikawa. Do vigésimo ao quadragésimo episódio passou a se chamar Simiano do Espaço Gori vs Spectreman e só nos últimos vinte episódios nosso herói tornou-se o personagem título.

A série é considerada uma das muitas imitações de Ultraman que foram produzidas no Japão durante os anos 70. Spectroman teve uma produção bem pobre, realizada pelo estúdio P-Productions.  Mesmo com recursos limitados e efeitos especiais muito ruins o seriado primava pelo bom humor que foi um dos grandes responsáveis pelo seu sucesso.

Exibido nos Estados Unidos, o seriado foi dublado para o inglês mantendo o mais fiel possível do programa original, mas contendo mudanças notáveis com a criação de uma nova música tema, bem como numa versão instrumental que foi utilizado para substituir a música tema de língua japonesa nas cenas de ação.

A História.


Spectroman era um robô capaz de assumir a forma humana. Ele foi enviado à terra pelos Dominantes, cientistas espaciais que moravam no planeta Nebula 71 e viviam preocupados com duas ameaças à vida: a poluição e o cruel Dr. Gori.

Gori (Takanobu Toya) era um macacão de cabelos brancos, que após ser banido de seu planeta natal, partiu em busca de um em que pudesse dominar e assim criar uma nova civilização de homens-macacos, chamados de Simióides.

Observando que o ser humano estava destruindo o seu próprio ecossistema através da poluição, Gori escolheu a Terra, para fazer uso dessa mesma poluição como matéria-prima na criação de poderosos monstros que o auxiliariam em seu plano. Ao lado do seu atrapalhado assistente General Karas (os dois se comunicavam com gestos pra lá de estranhos), Gori vivia arquitetando planos mirabolantes em sua nave para exterminar a raça humana.

Quando Spectroman chegou ao planeta Terra ele começou a agir sob a identidade secreta de Kenji (Johji Gamou, no original) e se uniu ao Grupo Anti-Poluição. Comandado pelo Chefe Kurata (Tohru Ohira), o grupo acabava se envolvendo nos casos ligados ao Dr. Gori, mesmo não acreditando muito nas histórias de Kenji. A longo da série o grupo assumiu uma postura ofensiva, adotou o uso de armas sofisticadas, como raios, bazucas e explosivos e o trocaram o nome para Grupo Anti-Monstros.

Kenji era um cara completamente sem sorte, no seu emprego não tinha hora pra nada, não apitava em nada, entrou no grupo quase como um bicão e era sempre escorraçado pelos Dominantes. Mas era só se transformar no Spectroman que tornava-se um sujeito respeitado.

Spectroman tinha que tentar vencer os monstros na pancadaria, pois seu SpectroFlash tinha um tiro só, que quando descarregava o raio colorido fazia o herói cair enfraquecido. Mas ele ainda tinha os Shurikens coloridos retirados do cinturão, e suas lâminas de antebraço. Capaz de ficar gigante, o herói ainda lutava uma guerra inglória, pois ficava clara sua decepção para com a humanidade insensível ao mal que estava causando a seu planeta com a poluição.

O final do seriado é um dos mais dramáticos de uma série japonesa, com Karas sendo morto, o que ocasiona o suicídio de Gori. Spectreman, já sem energia não consegue retornar ao corpo de Kenji e regressa a Nebula 71 quase morto.

No Brasil.


O seriado chegou à televisão brasileira no dia 13 de janeiro de 1981 na TV Record, dentro de uma faixa chamada Sessão Premiada que era mostrada toda terça-feira às 18h45. Na ocasião eram exibidos dois episódios do herói. Essa faixa de programação ficou no ar até dezembro, pois no ano seguinte Spectroman passou a ser exibido nas tardes da emissora alternando o horário com Ultraseven.

Em 1984 Spectroman foi inserido entre as atrações do programa Bozo, onde através de uma roleta poderia ter ou não seu episódio exibido no dia, dependendo se o rosto do herói fosse sorteado entre os personagens. Em 1986 tornou-se fixo no programa conquistando grande audiência. O herói ganhou ainda espaço dentro do programa TV Powww! entre os anos de 1988 e 1990. Em seguida retornou ao programa Bozo, às 10h, sendo mostrado entre agosto e dezembro de 1990.

A Editora Bloch lançou também algumas histórias em quadrinhos, feitas através do desenhista brasileiro Eduardo Vetillo, contendo diferenças quanto a sua vestimenta, que eram em tons de azul, bem como seu nome Kenji, que acabou tornando-se Kenzo.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin