Emissora: ABC.
Emissora no Brasil: TV Record e TVS.
Transmissão Original: de 11 de setembro de 1976 a 2 de setembro de 1977.
Duração: 15 minutos.
Temporadas: 1 (16 episódios).
Cores.
Companhias Produtoras: Sid and Marty Krofft.

 

A Série.


A Mulher Elétrica e a Garota Dínamo foram criadas por Joe Ruby e Ken Spears e produzidos por Sid e Marty Krofft e apresentado originalmente pela ABC, entre 11 de setembro de 1976 a 2 de setembro de 1977, dentro do programa “The Krofft Supershow”, num total de 16 episódios.

Os episódios eram divididos em duas partes, onde a primeira parte sempre acabava num momento onde o narrador dizia: “conseguirá as nossas heroínas escaparem da armadilha da terrível vilã?” ou coisas do gênero, que deixava o público sempre na expectativa para saber como as nossas mocinhas conseguiriam se livrar da situação.

Posteriormente foi apresentado pela syndicated dentro do programa Krofft Super Star, onde os 16 segmentos de 12 minutos cada foram combinados para 8 episódios.

Os efeitos especiais da série eram bem precários, com  uso de pinturas e desenhos substituindo os cenários e imagens de paisagens e cidades. Estes seriados faziam parte de um show de variedades intitulado “The World of Sid & Marty krofft”. As três séries usavam o humor ingênuo para divertir as crianças.

Os figurinos eram hilários, se Robin usando uma tanga verde com um casaquinho vermelho era normal na série do Batman, em A Mulher Elétrica e a Garota Dínamo o negócio saiu do controle fazendo com que os uniformes das heroínas envergonhassem os heróis de quadrinhos com gostos mais duvidosos. Os vilões então, começavam suas perversidades já no visual, usando perucas coloridas, uniformes com cores vibrantes, um verdadeiro show de mal gosto.

A História.


A série A Mulher Elétrica e a Garota Dínamo narrava a história das duas jornalistas Lori (Deidre Hall) e Judy (Judy Strangis), que trabalhavam na revista “Newsmaker”, mas quando o perigo se aproximava, elas se transformavam nas heroínas do título!

Usando os mais modernos aparelhos científicos no combate ao crime, todos criados por seu assistente Frank (Norman Alden), elas eram dotadas de grande sagacidade, o que as ajudava na solução de seus crimes e na captura dos vários vilões que elas encontravam.

A Electra-Base que era a base dos mocinhos que não abrigava somente o laboratório de Frank e o Eletra-Car, mas também era a casa do CrimeScope, um computador superpotente, que ficava sempre sincronizado com tudo que estava acontecendo no mundo, assim como podia analisar todos dados transmitidos através da ElectraComs, e também operar o Electramovél por controle remoto.

Outro destaque da série era o veículo usado pelas protagonistas para ajudá-las a combater o crime, o “Electramovél”. Em forma de uma pequena nave espacial, ele servia tanto como veículo terrestre, quando mostrava sua grande velocidade, quanto como meio de transporte aéreo.

Entre os principais malfeitores que as duas heroínas enfrentaram estavam o Sorcerer, Glitter Rock, Ali Baba, Spider Lady, Pharaoh e a Empress of Evil.

 

No Brasil.


O seriado estreou em dezembro de 1978 na TV Record diariamente ás 13h. Estes seriados faziam parte de um show de variedades intitulado “The World of Sid & Marty krofft”. Voltou à programação da emissora em 1982 onde ficou até 1984 também sendo mostrada pela TVS.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin