Emissora: TV Tokyo.
Emissora no Brasil: Rede Manchete e CNT/Gazeta.
Transmissão Original: de 1 de julho de 1976 a 31 de março de 1977.
Duração: 24 minutos.
Temporadas: 1 (36 episódios).
Cores.
Companhias Produtoras:
Dynamic Animation e Knack Animation.

O Desenho.


O Pirata do Espaço (Groizer X) foi um anime produzido em 1976 pela Dynamic Animation e pelo estúdio Knack Animation, dentro do estilo mecha. Criado por Go Nagai e Gosaku Sakurada, com roteiros dos próprios criadores, as ilustrações de Norio Suzuki tinham a brilhante animação de Shuizuko Katsumi.

O desenho foi apresentado originalmente no Japão, pela TV Tokyo, entre 1 de julho de 1976 e 31 de março de 1977, num total de 36 episódios, de aproximadamente 24 minutos cada.

Pirata do Espaço foi criado praticamente paralelamente a outros projetos de Go Nagai sobre o mesmo assunto, desta forma um mangá ilustrado por Panchosu Ishiwata e Gosaku Ota foi editado pela Asahi Snorama entre 30 de julho de 1976 a 20 de setembro de 1976, num total de dois volumes.

Embora Pirata do Espaço não tenha sido um grande sucesso no Japão, o impacto do personagem em outros países até que foi bastante considerável. Um dos pontos que certamente contribuíram para o fracasso da série foi o fato de que o robô protagonista pouco aparecia nos episódios, participando apenas de 12 dos 36 produzidos.

 

A História.


Quando a nave de pesquisas, Gelmos, do distante planeta Gailar, executava uma grande expedição pelo espaço, teve problemas técnicos e foi forçada a fazer um pouso de emergência. A tripulação começou a encontrar dificuldades para regressar a Gailar e acabou tendo que hibernar enquanto esperava pelo resgate.

Com os equipamentos da nave danificados, por testes nucleares realizados pelos humanos e sem poderem retornar ao planeta natal, o Imperador Geldon, levantou uma base alienígena no Pólo-Norte, visando conquistar o planeta Terra. Para isso ele contou com a ajuda de um brilhante cientista do império Gailar, o Chefe Gólin, além do General Dagar, que por temer o imperador se submetia às suas ordens, mas sonhava com o dia em que derrotaria Geldon e se tornaria o novo imperador. Também aliado as forças de Geldon estava o cruel Marechal Dógus, que possuía partes mecânicas no seu corpo, como a metade de seu rosto e um braço.

Para continuar seus planos o perverso Imperador Geldon, matou o comandante da nave e prendeu o Professor Yan, um brilhante cientista gailariano construtor de aeronaves, obrigando-o a criar uma super-nave de guerra para invadir o Japão. O Professor Yan desenvolveu então o Pirata do Espaço, cujo motor não podia ser copiado pois somente Yan conhecia o projeto. O Pirata do Espaço além de voar, até mesmo fora da atmosfera terrestre, e de poder permanecer submerso durante algum tempo, sem sofrer danos, possuía partes dinâmicas, o que o permitia se transformar em um robô, com suas asas sendo recolhidas e em seu lugar, colocados braços. A nave possuía ainda uma variedade enorme de armamentos como mísseis e raios, além do Torpedo-Voador. Transportava três pequenas naves de combate, o Tubarão Pirata, o Tanque Pirata e o Jato Pirata.

Quando construiu o Pirata do Espaço, Yan na verdade planejava fugir com sua filha Rita na própria nave, mas os soldados do império Gailar o atacaram e Rita fugiu sozinha para o Japão a pedido do pai, que foi atingido por um tiro. Rita, acabou caindo com o Pirata do Espaço, numa ilha que abrigava a base área Akane. O rígido e disciplinador professor Tobishima, chefe da base, e Joe Kaiasaka, um piloto de sua equipe, foram investigar a nave caída, onde encontram Rita sangrando. Rita passou a fazer parte da equipe que iria ajudá-la na batalha contra os ataques do Império Gailar. Uma base secreta foi construída, onde abrigava o Pirata do Espaço num hangar subterrâneo do aeroporto da ilha Akane. A nave passou a ser pilotada por Joe ao lado de Rita, o que fez nascer uma paixão entre os dois. A convivência entre os dois pilotos ajudou também a mudar a arrogância de Joe. Assim, Rita também viveu um grande dilema, tendo que lutar contra o seu povo e matar pessoas que faziam parte de seu convívio familiar em Gailar.

Quando o Professor Tobishima dizia: “Joe, Rita! Preparar o Pirata do Espaço!”, a criançada se preparava para mais uma batalha contra os robôs-bombas inimigos. A nave taxiava saindo de seu hangar subterrâneo, enquanto a trilha sonora fazia sua parte ao ficar gravada em nossa memória afetiva.

A equipe contava ainda com o velho piloto Bacu, que tinha uma certa estimação pelo seu avião Dragão Vermelho; o jovem Sabu e com os mecânicos da equipe Akane, Ippen e Gem, que também trabalhava como pescador e algumas vezes atuava como cozinheiro. O seu grande sonho porém, era tornar-se um piloto, só que ninguém o levava muito a sério.

No Brasil.


O Pirata do Espaço foi exibido pela primeira vez no Brasil entre 1983 e 1985 pela Rede Manchete no programa Clube da Criança. A produção foi trazida pela distribuidora Network junto com Don Drácula, e assim como essa, teve sua abertura alterada, com a música sendo substituída pela inconfundível marchinha.

Em 1994, foi reprisado pela CNT no programa Tudo Por Brinquedo, apresentado por Mariane. Na reprise, sofreu constantes cortes na abertura e encerramento, além dos episódios serem apresentados fora de sequência.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin