Emissora: TV Fuji.
Emissora no Brasil: TV Tupi e TV Cultura.
Transmissão Original: de 3 de junho de 1965 a 27 de maio de 1966.
Duração: 11 minutos.
Temporadas: 1 (52 episódios).
Preto e branco.
Companhias Produtoras:
TCJ Eiken.

O Desenho.


Príncipe Planeta (Yusei Shonen Papi) foi um anime criado por Masaichiro Yoshikura e Hideoki Inoue claramente inspirado em Astroboy e que teve a produção da TCJ Eiken. Apareceu pela primeira vez numa edição da Shonen Magazine e foram produzidos 52 episódios em preto e branco e exibidos originariamente pela Rede de Televisão Fuji entre 3 de junho de 1965 a 27 de maio de 1966.

A versão americana produzida por Salvatore Billitteri teve 48 episódios. Nos Estados Unidos, a violência da série gerou algumas críticas, pois o herói Príncipe Planeta não hesitava em matar os vilões. Uma passagem que chamou a atenção também foi quando em um episódio uma baleia foi usada para o transporte dos amigos do Príncipe Planeta e acabou morrendo ocasionando uma decepção por parte dos ambientalistas.

A História.


O Príncipe Planeta era um herói natural do planeta Radion, de onde foi mandado em uma missão para estudar as pessoas da Terra e ajudá-las na luta contra o mal. A organização por trás do herói e sua viagem chamava-se Corporação da Paz Universal, um grupo de alienígenas preocupados em preservar a paz universal. Apesar de todo avanço tecnológico o povo de Radion ainda vive com um trânsito caótico, onde o guarda de trânsito tem que fazer o possível e o impossível para manter tudo fluindo normalmente.

Príncipe Planeta era um membro do corpo de paz mundial, com um QI 300, que foi escolhido entre milhares de voluntários para ir à Terra e proporcionar a lei e a ordem, amor e paz ao planeta. Aí, então, os terráqueos poderiam fazer parte da União dos Planetas. O juramento do Príncipe era “lutar contra o mal e a crueldade em qualquer lugar e a qualquer momento na Terra”. Chegando a Terra o Príncipe Planeta cai no sítio da jovem Diana Worthy, onde fica morando por lá e recebe o nome de Bobby.

Seu poder vem de seu medalhão que é capaz de quase tudo, como modificar as coisas, só que o objeto deve ser constantemente recarregado por um transmissor de poder em Radion. O medalhão também servia para que Bobby se transformasse no Príncipe Planeta, segurando o objeto ele gritava “Kazow” (“Popi ! “, no original). O herói contava com a ajuda de Dan Dínamo, um carregador de pesos de um estúdio que perdeu o emprego por ser muito forte, e que após ser salvo pelo herói, passa a ajudá-lo em sua luta contra o mal.

O Príncipe Planeta vivia entrando em ação para salvar Diana Worthy que adorava se meter em encrencas e usava um anel que podia chamar o Príncipe Planeta quando ela estava em perigo.

Entre os vilões combatidos pelo Príncipe Planeta estava Krag, também conhecido como Mago da Miséria. O vilão Krag era o chefe do planeta Kragmire e tinha como armas prediletas suas espadas, podendo ainda voar quando criava asas em suas costas; Outro vilão combatido pelo Príncipe Planeta era Warlock, um dos maiores inimigos do herói que possuía uma risada medonha. Seu plano era conquistar o mundo, roubar uma fórmula secreta ou qualquer coisa que envolvesse matar o Príncipe Planeta e Adji Baba, um mago árabe de Abadon que deu o tapete voador que os heróis usavam para se transportarem.

No último episódio, Príncipe Planeta estava na Terra já há um ano e foi chamado de volta a Radion para fazer um relatório ao Conselho dos Mundos em um foguete especial enviado para buscá-lo na Terra. Em sua jornada de volta para casa, lembra-se de suas aventuras na Terra e pensa em seus amigos e inimigos que ele encontrou durante toda a série. Ele tinha agora que convencer o Conselho da União dos Mundos da Galáxia a aceitar os terráqueos como membros.

No Brasil.


O desenho fez um grande sucesso aqui no Brasil quando chegou em 1972, sendo exibido na TV Tupi dentro do programa vespertino Sessão Rataplan, que exibia também outros animes. Depois foi mostrado na TV Cultura onde saiu definitivamente do ar por aqui em 1977, quando a TV em cores já dominava a programação no país.

Algumas coisas fizeram seus fãs ficarem zangados com sua distribuição por aqui. Sua primeira temporada foi dublada pela Cine-Som. Por incontáveis problemas técnicos, a segunda temporada foi dublada pela Herbert Richards, assim, o personagem Bruno Retti mudou pra Strong.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin