Emissora: Syndication e NBC.
Emissora no Brasil: TV Tupi e TV Bandeirantes.
Transmissão Original: de 1949 a 1959,
de 1960 a 1961,
de 1964 a 1965,
1977.
Duração: 6 minutos (1949-1959),
5 minutos (1960-1961),
30 minutos (1964-1965),
15 minutos (1977).
Temporadas: 52 episódios (1949-1959),
130 episódios (1960-1961),
26 episódios (1964-1965),
32 episódios (1977).
Companhias Produtoras: United Productions of America.(1977).

O Desenho.


A empresa UPA revolucionou a animação nos Estados Unidos no final da década de 1940, quando abriu mão do estilo fofinho que a Disney tornou popular e usou um design mais moderno influenciando todos os estúdios – inclusive a Disney, que acabou modernizando seu traço. Foi nessa época que a empresa produziu dezenas de curtas distribuídos pela Columbia Pictures nos cinemas.

Em 1949 a produtora lançou o curta Ragtime Bear, onde mostrava as dificuldades enfrentadas por um velhinho para encontrar seu sobrinho Waldo no Parque Florestal. Mas ao encontrar um grande Urso, ele confunde o bicho com seu sobrinho que estava usando um casaco de pele. O curta que tinha a intenção de lançar o personagem Waldo, acabou destacando o velhinho, que havia sido criado com boa parte de sua personalidade baseada no comediante W.C. Fields.

A UPA resolveu investir no personagem e outros curtas, agora tendo Mr. Magoo como protagonista, vieram em seguida. Dois de seus desenhos foram indicados ao Oscar de Melhor Desenho em Curta-Metragem e dois foram vencedores: Trubled Indemnity e Grizzly Golfer. Em cada uma das suas histórias Magoo assumia uma identidade diferente, parodiando clássicos do cinema e astros de Hollywood.

Um longa-metragem do personagem surgiu em 1959, com um projeto inicial de filmar a versão “Magoo” de Don Quixote e pasmem, o escritor Aldous Huxley já tinha feito até um pré-roteiro. Mas os financiadores nunca tinham ouvido falar em Don Quixote, e o projeto mudou para uma versão das 1001 Noites, só assim saiu o financiamento para “The 1001 Arabian Nights”, que foi exibido no Natal de 1959. O longa foi um fracasso que acabou culminando com a falência da UPA, vendida para a Henry Saperstein. A carreira de Magoo acabou se transformando num vexame, já que as histórias produzidas à partir de então eram fracas e até a característica principal de Magoo de não enxergar direito, deixou de existir.

Os desenhos de curta-metragem de Mr. Magoo foram exibidos em syndication na televisão em 1960. O sucesso alcançado fez a UPA investir num especial onde Magoo encontra outro famoso personagem, o menino McBoing Boing. A grande audiência inspirou a criação de uma série animada chamada As Famosas Aventuras de Mr. Magoo, entre 1964 e 1965.

Em 1977, a DePatie-Freleng conseguiu uma licença da UPA para produzir 32 episódios da série animada denominada “What´s New, Mr. Maggo?”, onde em cada programa era apresentado um par de episódios, que foi exibido originalmente nos Estados Unidos, pela rede CBS, entre 10 de setembro a 24 de setembro de 1977, de aproximadamente 30 minutos cada programa.

A História.


Mr. Magoo é um velho rabugento, mas que é adorado por todos! Extremamente míope, ele se mete nas maiores confusões por não enxergar direito e quem ganha com isso é a gente, que se diverte a valer. Vez outra solta seu bordão: “Oh! Sim, sim, eu lhe digo”.

Cada vez que Magoo sai de casa, você tem a certeza de que vai dar boas gargalhadas, pois, sem enxergar um palmo à frente do nariz, ele sempre confunde tudo o que está em seu caminho. Magoo causa dores de cabeça e distribui pancadas a todos que o acompanham. Apesar dele ser quase cego, as pessoas que estão por perto é que se machucam, caindo em bueiros, batendo em postes, e dando com a cara em portas para garantir a integridade física do bom e amado velhinho, enquanto ele com uma sorte impressionante não sofre um só arranhão.

Tio do garoto Waldo, Magoo vivia ao lado de seu inseparável cão McBarker. Munido com seu chapéu azul e bengala, o baixinho sempre costumava dar as maiores broncas no atento cãozinho de guarda.

O Filme.


Depois do desenho, Mr. Magoo ficou muito tempo sem quase nenhum destaque, até que em 1997, um filme em live-action sobre o personagem surgiu, protagonizado por Leslie Nielsen, que reavivou novamente a apresentação dos desenhos animados. O filme recebeu críticas muito negativas, mas mesmo assim conseguiu uma boa bilheteria.

O longa foi dirigido por Stanley Tong, produzido por Ben Myron, filmado parte no Brasil e parte no Canadá e chegou aos cinemas americanos em 25 de dezembro de 1997, com duração de 87 minutos, distribuído pela Wald Disney Pictures.

 

No Brasil.


No Brasil o velhinho míope estreou na TV Excelsior em 1963. A emissora exibiu os primeiros curtas-metragens do personagem, produzido entre os anos de 1949 e 1962. A sessão ia ao ar às 19h.

Em 1978 começou a ser mostrado na TV Record, então inclusos os episódios da série The Famous Adventures of Mr. Magoo produzidos entre os anos de 1960 e 1961 e de 1964 a 1965. Foi quando o personagem recebeu a dublagem do ator José Soares. Com a integração do sistema TVS o personagem também foi mostrado naquele que viria a ser o SBT.

Na década de 1980, o SBT reprisou os desenhos do Mister Magoo, sem incluir a recente série, naquela ocasião, lançada em 1977, isso porque duas distribuidoras tinham os direitos sobre o desenho, o que dificultou a negociação. Assim, apenas os desenhos distribuídos pela Columbia Pictures é que foram dublados e apresentados no Brasil. No canal ocupou vários dias e horários até 1989.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin