Emissora: CBS.
Emissora no Brasil: TV Tupi, Rede Globo, TV Excelsior, TV Record, TV Bandeirantes, TV Manchete e Boomerang.
Transmissão Original: de 10 de setembro de 1966 a 7 de setembro de 1968.
Duração: 30 minutos.
Temporadas: 2 (20 episódios).
Cores.
Companhias Produtoras: Hanna-Barbera Productions.

O Desenho.


No final da década de 1960, a emissora americana CBS, que estava perdendo audiência nas manhãs de sábado para ABC, resolveu encomendar a Hanna-Barbera um desenho de ficção-científica com heróis dotados de super-poderes. A Hanna-Barbera que só tinha experiência com desenhos leves, exceção de Jonny Quest, não tinha uma equipe de roteiristas e desenhistas com prática nessa área, mas aceitou o desafio.

A produtora contratou o desenhista Alex Toth, que já havia desenhado gibis de super-heróis como o Flash e Lanterna Verde para a DC Comics. Toth havia criado HQs para a EC Comics, nos anos 50 e quadrinizado diversos filmes e séries de TV como Zorro e Rio Bravo. Ken Spears e Joe Ruby foram chamados para roteirizar o desenho. Toth tomou como base o herói dos quadrinhos da Marvel, The Spectre, e criou um herói espacial chamado Space Ghost.

Quando estreou na TV, no dia 10 de setembro de 1966, cada episódio de Space Ghost tinha cerca de oito minutos. O horário era dividido com Dino Boy, no programa intitulado Space Ghost and Dino Boy.

Em 1976, após ser cancelado, a rede NBC reprisou o desenho junto com Frankenstein Jr., mudando seu título para Space Ghost and Frankenstein Jr. Show. E em 1981, o diretor de programação da emissora, Fred Silverman, criou o programa Space Ghost Show, onde era exibido desenhos com vários super-heróis.

Em 1994, o herói ganhou uma série no canal Cartoon Network onde entrevista celebridades que aparecem em um televisor, tendo Zorak e Moltar como auxiliares. Em 1995, um programa seguindo o mesmo estilo foi produzido, chamado de Cartoon Planet com Space Ghost.

A História.


O herói intergaláctico, poderoso e gentil, usava uma roupa branca, máscara preta (que jamais tirava) e tinha a capacidade de voar e ficar invisível, graças ao seu cinto de invisibilidade que também lhe concedia superforça. Space Ghost tinha ainda, em cada pulso, um bracelete com botões que, quando pressionados, emitiam raios com várias funções, entre elas, a projeção de escudos de força. Com muita concentração ele podia também se teleportar, transformando todos os átomos de seu corpo em energia. Mesmo com a capacidade de voar, Space Ghost tinha uma espaçonave, chamada de Crusador Fantasma, que podia atingir altas velocidades e estava sempre equipada com inúmeros armamentos de tecnologia avançada.

Space Ghost vivia em seu quartel-general situado no Planeta Fantasma (Ghost Planet), onde em sua sala de comunicação ele tinha acesso a computadores super-avançados, sala de radar e até um hangar. Em suas aventuras, patrulhando as galáxias, Space Ghost contava com a ajuda dos gêmeos Jan e Jace. O macaco Blip, entretanto, só apareceria na década de 1980. Os três possuíam um cinto de invisibilidade, um aparelho de comunicação e um pequeno jatinho nas costas que os fazia voar. Jan e Jace tinham ainda, uma espécie de motocicleta voadora.

As histórias mostravam o herói salvando os gêmeos de algum perigo espacial representado na figura de alguns monstros como Viúva Negra, Zorak, Sarrasco Humano, Lurker, Glasstor, entre outros.

No Brasil.


Space Ghost apareceu na televisão brasileira pela primeira vez na TV Tupi em 1967, indo ar nas tarde do canal. Em 1969 começou a ser transmitido dentro do programa do Capitão Furacão na Rede Globo, em 1969. Em 1972 começou a ser mostrado na TV Bandeirantes às 16h30, indo ao  ar nas tardes do canal num horário só seu e no ano seguinte dentro do programa do Tio Molina, onde permaneceu até 1974. No final dos anos 70 foi mostrado pela TV Excelsior, onde chegou a ocupar dos horários na programação.

Na década seguinte foi transmitido pela TV Bandeirantes em 1980 e pela TV Record entre os anos de 1982 e 1983. Em seguida, transferiu-se  novamente para a TV Bandeirantes, contando com novos episódios que foram lançados pela Hanna-Barbera e ao receber a dublagem tiveram nomes diferentes da dublagem original no elenco. Na Band ficou no ar até 1985, ocupando espaços dentro de infantis como TV Criança e A Turma do Lambe-Lambe.

Em 1991, Space Ghost apareceu na TV Manchete, exibido junto com Dino Boy, numa faixa intitulada Sessão Animada, que era exibida às 12h. Em 1993 começou a fazer parte do Clube da Criança, agora apresentado por Mylla Christie.

Também foi apresentado pelo Tooncast, no canal por assinatura teve uma redublagem realizada pela Herbert Richers.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin