Emissora: NBC.
Emissora no Brasil: Rede Globo e Cartoon Network.
Transmissão Original: de 15 de setembro de 1984 a 14 de janeiro de 1989.
Duração: 12 a 24 minutos.
Temporadas: 4 (108 episódios).
Cores.
Companhias Produtoras: Hanna-Barbera Productions.

 

O Desenho.


Em 1977, Freddy Monnickendam, um empresário belga e cartunista, negociou os direitos dos Smurfs com o músico holandês Father Abraham. Mais tarde, Monnickendam torna-se associado da SEPP (filial da Dupuis, editora de merchandising dos Smurfs), empresa na qual o mesmo seria promovido a líder. Nesta época, Monnickendam negociou o contrato entre Peyo, NBC e Hanna-Barbera para a criação de uma nova série animada dos Smurfs. Peyo desejava que a série animada fosse bem fiel as suas criações, enquanto Monnickendam, queria que a série animada fosse bem acessível e bem mais convencional. Como as negociações pelos direitos da obra causariam discussões na corte entre os dois, essas discussões futuramente terminariam na ideia de Monnickendam tentar competir com o sucesso dos Smurfs, começando sua própria série de desenhos animados.

Em 1981, Monnickendam passou a ser produtor executivo da série animada Os Smurfs, e começou a trabalhar no desenvolvimento do conceito dos Snorks, juntamente com Nic Broca, tendo assim o primeiro exemplar do gibi dos Snorks lançado em Janeiro de 1982 pela editora belga SEPP. Ainda em 1982, Monnickendam adquiriu os direitos dos Snorks com Nic Broca, e assim iniciam uma parceria com a Hanna-Barbera e com a NBC para a produção de uma nova série animada.

O desenho dos Snorks estreou em 1984, como desenho animado de produção Hanna-Barbera, ficando quase cinco anos consecutivos no ar. Snorks conquistou muitos fãs pelo mundo, gerando assim aparições na cultura popular e diversas linhas de produtos.

A História.


A história das pequenas criaturas começa em 1643, quando o capitão de um navio sob o ataque de piratas, afundou e antes de se afogar foi salvo pelos Snorks descobrindo assim uma raça minúscula de seres que vivem debaixo d’água. Trocaram experiências e quando voltou a superfície, o capitão salvo compartilhou sua história sobre os Snorks com o mundo, que não acreditou nele, quando debaixo das ondas, os Snorks evoluíram e assim como os moradores da superfície começaram a ter hábitos similares aos humanos, morando em casas e comendo alimentos similares.

Os Snorks eram seres coloridos, que viviam no mundo aquático de Snorklândia, uma cidade submarina bem desenvolvida. Eles eram pequeninos, e cada um deles possuía uma cor e um snorkel (daí o nome Snorks) na cabeça, que são como canos compridos, em outras palavras são tubos de respiração que funcionam como uma espécie de branqueia. Quando um Snork fica feliz ou agitado, seu snorkel faz um som estranho que se assemelha a um “snork”.

Entre um sanduíches de algas marinhas e outro os Snorks vivem situações cheias de aventuras e problemas do cotidiano de uma comunidade humana comum. Quando o governador chamava a população de Snorklândia era porque algum problema precisava ser corrigido para que os pequenos vivessem em paz.

AllStar é quem lidera os povinhos aquáticos no combate aos perigos de Snorklândia, sua namorada se chamava Casey, uma snorkizinha bem amigável e sensível. O bichinho de estimação de Allstar era o polvo chamado Ocky, que na verdade tinha pouquíssimo de polvo é muito de um cachorro.

Junto com Allstar e Casey estavam sempre: Dimmy – um snork que não tinha muita inteligência e que passava grande parte do seu tempo comendo – e sua namorada Daphne, uma patricinha muito vaidosa e metida que implicava com o modo de comer de Dimmy.

O povo de Snorklândia nunca dispensava os conselhos e ensinamentos do inteligentíssimo Dr. Galeno, um bichinho lilás dotado de conhecimento sem igual nas áreas da física, história, biologia, química, medicina e outros conhecimentos, que servia como o sabe-tudo dos personagens aquáticos. Havia ainda o pobre coitado Tooter, um snorke verdinho que adorava jogar seus gracejos a todas as criaturinhas, acontece que ele era mudo e dificilmente alguém entendia o que ele tentava transmitir.

Mas nem só de personagens bonzinhos e graciosos viviam as histórias dos pequeninos Snorks, para complicar as aventuras dos principais personagens, morava na cidade o metido Júnior, uma pedra no sapato dos nossos heróis, pois além de ser rico era extremamente esnobe, bem parecido com seu pai o Governador de Snorklândia.

 

No Brasil.


No Brasil o desenho estreou dentro do Xou da Xuxa em 1987 e ficou na Rede Globo até 1993, quando já estava sendo apresentado dentro do infantil TV Colosso.

Também foi apresentado no canal por assinatura Cartoon Network.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin