É um desenho animado sobre um cãozinho engraxate que através de um capa mágica ganha superpoderes e combate o crime como Super Vira-lata.

Emissora: NBC e CBS.
Emissora no Brasil: TV Tupi, TVS, Cartoon Network e Boomerang.
Transmissão Original: de 3 de outubro de 1964 a 1 de setembro de 1973.
Duração: 30 minutos.
Temporadas: 3 (116 episódios).
Cores.
Companhias Produtoras: Total Television.

O Desenho.


No dia 3 de outubro de 1964 aparecia nas telinhas da NBC um herói tão poderoso quanto o Superman, mas que tinha uma diferença fundamental, ele era um cachorro. Produzido pela Leonardo Productions, criadora do Pinguim Tennesee, o desenho O Vira-Lata (Underdog) alcançou um grande sucesso em todo mundo por apresentar aventuras cheias de ação e muito bem humoradas.

A série misturava ação, aventura e comédia para trazer histórias no estilo ficção científica de histórias em quadrinhos, fruto de roteiros de W. Watts Biggers e Chet Stover.

O desenho teve o seu final, após a produção de 116 episódios, no dia 1 de setembro de 1973. Depois passou também a ser apresentado em Syndicated até 1973, embora a produção da série fosse encerrada em 1967. Em Syndicated foi exibido como “The Underdog Show” e foi composta por 62 episódios de aproximadamente 30 minutos cada.

A História.


Em O Vira-lata tínhamos o “humilde e adorável” cão Shoeshine Boy que para todos era apenas um engraxate, mas que usando uma capa mágica, transformava-se no poderoso Vira-Lata, um cãozinho capaz de voar e com uma força descomunal.

Quando ele ouvia o pedido de socorro da sua namorada, a doce repórter de TV Polly Puro Sangue (“onde, onde, o meu Vira-Lata está? Onde, onde ele está?”), Shoeshine partia para uma cabine telefônica de onde surgia já como o Vira-lata, cantarolando a frase “quando a Polly está me chamando, eu não fico divagando! E, hip, hip, hip, lá vou eu!”.

Assim como o Superman, o Vira-Lata também tinha suas fraquezas. Embora não tivesse nada semelhante a Kryptonita, sua força poderia esgotar-se a qualquer momento, causando-lhe todo o tipo de transtorno. Mas quando isso acontecia, ele tirava do compartimento secreto de seu anel de prata, uma pílula de força do Vira-Lata, da qual bastava apenas uma para que ele recuperasse suas energias.

O Vira-lata era conhecido por falar em rimas, frases como “No compartimento do anel de prata, está a pílula secreta do Vira-Lata” ou ainda “O seu problema acabou, o Vira-Lata chegou”. Ele também tinha uma grande galeria de vilões, destacando-se o chefe da Máfia Riff Raff, uma espécie de lobo que andava sempre com um alinhado terno roxo com um cravo amarelo (nossa!). Ainda entre os inimigos do herói canino estava o Capitão Marblehead (Cabeça de Mármore), o grandão Overcat, a perversa bruxa de Pickyoon e Simon Sinistro, um cientista mau, que uma vez chegou a roubar todo o suprimento de água do mundo. Simon era conhecido por sua frase de efeito: “Simon diz…”.

 

No Brasil.


Em nosso país o desenho estreou em meados dos anos 70 na TV Tupi, aparecendo nas tardes do canal. Em 1981 transferiu-se a TVS onde ficou até 1984.

A dublagem do desenho se perdeu de forma que muito da sua história fica comprometida, mas informações dão conta que o protagonista teria sido dublado por Ismael Vieira. Nos anos 90 foi reprisado no Cartoon Network e anos mais tarde no Boomerang, em ambos os canais foi usada uma redublagem.

O personagem chegou a ter histórias em quadrinhos publicadas no Brasil pela Ideia Editorial na década de 1970, onde recebeu o nome de Capitão Bigbom.

O Filme.


Em 2007 Frederik Du Chau dirigiu a versão cinematográfica do super herói canino. No filme, um acidente no laboratório de alta tecnologia do Dr. Simon Barsinistro (Peter Dinklage) faz com que um cachorro beagle desabrigado, chamado Engraxate, ganhe poderes extraordinários. Com isso ele passa a vestir um traje de super-herói e se autodenomina o Vira-Lata, jurando defender os cidadãos de Capitol City.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin