Emissora: CBS.
Emissora no Brasil: TV Tupi, Rede Manchete, TV Bandeirantes e Boomerang.
Transmissão Original: de setembro de 1968 a 7 de setembro de 1967.
Duração: 7 minutos.
Temporadas: 2 (26 episódios).
Cores.
Companhias Produtoras: Hanna-Barbera Productions.

O Desenho.


Joseph Barbera e William Hanna se basearam nos personagens de grande sucesso das tirinhas americanas “A Família Buscapé”, que também vinham tendo uma boa repercussão com um seriado de Tv, para criarem o desenho Zé Buscapé.

O desenho foi lançado em 1965, originalmente, um segmento de A Formiga Atômica e também ia ao ar dentro da série Banana Splits.

Zé Buscapé e Bié estiveram também, em 1972, no elenco de A Turma do Zé Colméia, ao lado de Dom Pixote, Pepe Legal, Bibo Pai e Bóbi Filho, a Formiga Atômica, Peter Potamus, Maguila Gorila, entre outros, à procura do paraíso para viver.

A História.


O desenho mostrava uma família de ursos caipiras que moravam no campo, gostavam de paz e sossego e estavam sempre defendendo suas terras de possíveis invasores, atirando com suas espingardas em qualquer coisa que se movesse.

Com aquele sotaque bem enrolado, como que se estivesse sempre com uma folha de capim na boca, A Família Buscapé, era um clã que morava nas montanhas e passava o tempo todo dançando ao som do banjo.

Zé Buscapé, o chefe da família, passava a maior parte de seu tempo cochilando em sua rede na varanda, acordando apenas para afastar algum intruso de sua propriedade com a espingarda. Ninguém esquece daquele resmungado estranho e mal-humorado que ele emitia: “#@& &$# @!@!$$##!!!”. Já a mãe Buscapé Bié, ficava sempre com seu lencinho na cabeça, fumando seu cachimbo e cuidando da casa, por isso mesmo a batalhadora ursa ficava irritada com a preguiça do marido e reclamava: “Vamu lá Zé! Vamu home, acorda!”. Já os pequenos ursos Florzinha e Chapeuzinho, filhos do casal, estavam constantemente fugindo das responsabilidades.

Junta, a família Buscapé passava por inúmeras aventuras, das mais absurdas às mais comuns, em seu dia-a-dia no pequeno ranchinho. O engraçado da série era ver algum choque de culturas acontecendo na história quando um visitante da cidade aparecia no rancho tendo que assistir os hábitos pouco educados dos ursos, ou ainda a eterna rixa dos Buscapés contra os vizinhos de cerca, os Hoppers.

No Brasil.


O desenho, que no original tem um título que se refere a família de ursos, assim como a família que serviu de inspiração, foi chamado no Brasil apenas de Zé Buscapé.

Uma fita VHS foi lançada no Brasil contendo 8 episódios da série, mas foi intitulada de Família Buscapé.

O desenho já passou em algumas emissoras como TV Tupi, Rede Manchete, TV Bandeirantes e na emissora à cabo Boomerang.

Na excelente dublagem da Herbert Richers, destaque para os resmungados de Zé Buscapé que foram dublados no Brasil pelo ator Pietro Mário, mais conhecido pelo seu papel no programa Capitão Furacão. Já as reclamações carregadas no sotaque caipira da Mamãe Bié eram feitas pela atriz Glória Ladany. Míriam Thereza fazia Florzinha, enquanto Carmen Sheila interpretava o garotinho Chapeuzinho.

 



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin