Emissora: Syndication.
Emissora no Brasil: TV Record, TVS e TV Bandeirantes.
Transmissão Original: de 30 de janeiro de 1961 a 30 de dezembro de 1961.
Duração: 7 minutos.
Temporadas: 2 (32 episódios).
Cores.
Companhias Produtoras: Hanna-Barbera Productions.

O Personagem.


Criado em 1959 por Joseph Barbera e William Hanna, o personagem Leão da Montanha apareceu pela primeira vez em um dos episódios de Pepe Legal (Quick Draw McGraw), no episódio “Snagglepuss” onde ele bancava uma de vilão ao tentar roubar uma ovelha. Depois tornou-se figura comum nos desenhos da produtora Hanna-Barbera, aparecendo em um episódio do desenho Bibo Pai e Bóbi Filho (Augie Doggie & Doggie Daddy) e também do Olho Vivo e Faro Fino (Snooper & Blabber) no episódio “Big Cat Caper”, num dos segmentos de Pepe Legal.

Na época o Leão da Montanha ainda não usava a gola e os punhos que o tornaram famoso, nem tinha a cor rosa, na verdade era um Leão alaranjado, mas ainda assim completamente desordeiro.

A repercussão daquele Leão malandro, acabou credenciando o personagem a ganhar seu próprio desenho animado.

O dublador original do Leão da Montanha, Daws Butler, se inspirou no ator Bert Lahr, famoso por interpretar o leão do filme O Mágico de Oz. Daws Butler era tão bom imitador de Bert e inclusive chegou a fazer um comercial dos Cereais Kelloggs imitando a voz de Bert.

Após o fim do seu show no dia 30 de dezembro de 1961, o personagem desapareceu por quase uma década, foi quando a Hanna-Barbera resolveu reavivar os seus personagens mais antigos e juntar com os novos, então o Leão da Montanha apareceu outras vezes nas décadas de 70 e 80 em A Turma do Zé Colméia (Yogi’s Gang – 1973), Os Ho-Ho-Límpicos (Scooby’s All-Star Laff-A-Lympics – 1977) e Yogi’s Treasure Hunt (1985).

Também apareceu dentro de um segmento de “Wake, Rattle, and Roll” e em três telefilmes como parte de “Hanna-Barbera Superstar 10 series” e em algumas outras produções especiais. Em 1995 voltou a aparecer dentro da programação da Cartoon Network Rap, nos Estados Unidos.

O Desenho.


O desenho Leão da Montanha estreou no dia 30 de janeiro de 1961, juntamente com o segmento do Patinho Duque, dentro do horário reservado ao Zé Colméia (The Yogi Bear Show). O desenho Leão da Montanha teve 31 episódios de 7 minutos aproximadamente cada.

Para o desenho, os produtores tiveram que inserir algumas mudanças não só no comportamento como no visual do personagem. O Leão da Montanha deixou de ser um coadjuvante “ladrão de ovelhas” para se tornar um amigável bichinho. Logo a cor da sua pele foi mudada para rosa, para aparentar um personagem mais amigável e não uma fera selvagem. Para dar um ar mais civilizado ao Leão, lhe foi dado colarinho, punhos e gravatinha borboleta, bem nos estilo anos 40. Às vezes aparecia também usando uma cartola, que dependendo da ocasião era preta, verde ou outra cor qualquer. O visual intrigou muitos críticos na época, mas agradou em cheio o público em geral

A História.


O Leão da Montanha é um charmoso felino que prima pela elegância e estilo na hora de resolver seus problemas. Morando numa caverna ele vivia tentando levar uma boa vida, mas sempre acabava se envolvendo em problemas, principalmente quando era perseguido pelo Major Menor (Major Minor), um caçador bem baixinho e atrapalhado, que queria a cabeça do leão para expor em sua sala de troféus, então o herói tinha que sair correndo com grande jogo de cintura, usando a sua famosa frase: “saída, pela esquerda!” (“exit… stage left!”), com as variações sair pela direita, para cima ou para baixo, conforme a necessidade. Aliás, o personagem tinha muitas frases célebres, como a conhecida “pelas barbas de Netuno!” (“heavens to Murgatroid!”), frase que na verdade foi dita no filme pelo ator Bert Lahr no filme “Meet the People” de 1944.

O personagem destacava-se em grande parte pelo estilo clássico e refinado, fosse na forma de se expressar ou de agir. Vivia fazendo menções a escritores famosos, como William Shakespeare, por quem tinha grande admiração.

No Brasil.


Estreou na TV Record e TV Rio em 1966 aparecendo às 16h30 ao lado do Patinho Duke. Ainda nos anos 60 fez parte dos desenhos exibidos no programa Clube do Capitão Atlas.

Em 1976 era exibido na recém inaugurada TVS, onde saindo da programação algumas vezes e mudando de horário em outras ocasiões ficou até 1979. Também passou pela TV Bandeirantes no início dos anos 80 dentro do horário reservado aos desenhos da Hanna-Barbera.

A excelente dublagem realizada pela AIC tem Chico Borges na voz principal. O ator ajudou a imortalizar o bordão “saída para esquerda!”.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin