Emissora: CBS.
Emissora no Brasil: TV Tupi, SBT e Boomerang.
Transmissão Original: de 21 de dezembro de 1965 a 1969.
Duração: 6 minutos.
Temporadas: 1 (35 episódios).
Cores.
Companhias Produtoras: DePatie-Freleng Enterprises.

O Desenho.


Uma criação DePatie-Freleng, o desenho O Inspetor foi lançado em 1965 aproveitando a fama dos filmes da Pantera Cor de Rosa. O personagem principal era baseado no Inspetor Clouseau, interpretado por Peter Sellers em grande parte dos filmes da Pantera, mas os traços do personagem não possuíam a pretensão de caricaturar o comediante hollywoodiano.

A série foi a segunda experiência cinematográfica da DePatie-Freleng, e 34 curtas foram exibidos de 21 de dezembro de 1965 a 14 de maio de 1969. O desenho foi reprisado na televisão no Show da Pantera Cor-de-Rosa. Não havia novos episódios, mas DePatie-Freleng produziu alguns quadros de 30 segundos para o programa, chamados “Inspector’s Safety Lecture” (Dicas de Segurança do Inspetor).

A música tema desta série animada, criada por Henry Mancini, foi sucesso mundial, juntamente com o tema da Pantera Cor-de-Rosa, do mesmo autor. O tema já tinha sido usado no filme longa metragem “Um tiro no Escuro” (2° da série da Pantera Cor-de-Rosa).

O desenho foi reprisado novamente nos EUA, em meados dos anos 1980 até o começo dos anos 1990, como parte do pacote Pantera Cor-de-Rosa. Foi visto novamente no início do ano 2000, quando o Cartoon reprisou-o novamente, ao lado de outros DePatie-Freleng cartoons.

A História.


O Inspetor, em sua versão animada, não era tão desajeitado quanto sua versão live-action, mas era desastrado o suficiente para admirarmos o fato de ele ter conseguido ingressar na Polícia Sureté Francesa.

Usando sobretudo e chapéu, característicos dos investigadores europeus, em todo episódio o protagonista começava recebendo uma missão de seu nervoso e estressado chefe, o Comissário, quase sempre aos gritos de “Inspetor!?”.

Para algumas missões, era escalado o ajudante Dudu, um “puxa-saco” do Inspetor, desprovido de inteligência. Mas, muitas vezes, acabava sendo mais astuto que o próprio herói do desenho, resolvendo os casos. A graça estava em ver o quanto Dudu admirava as supostas habilidades do Inspetor, sem perceber que com seu modo sonolento de ser era o grande herói da série.

No Brasil.


Na dublagem original brasileira a voz do Inspetor era feita pelo comediante Ari de Toledo, o personagem Sargento Dudu era feito por Carlos Marques, enquanto o chefe era dublado por Gualter de França.

Quando foi exibido pelo Boomerang recebeu uma redublagem realizada pela Herbert Richers.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin