Emissora: Syndicated.
Emissora no Brasil: TV Tupi, Rede Globo e Fox Kids
Transmissão Original: de 1 de setembro de 1966 a 1 de dezembro de 1966.
Duração: 8 minutos.
Temporadas: 1 (13 episódios).
Cores.
Companhias Produtoras: Grantray-Lawrence Animation.

O Personagem.


O Homem de Ferro (Iron Man) é um personagem de história em quadrinhos criado para a Marvel Comics, por Stan Lee em 1963, com projeto de Don Heck nos desenhos.

Sua primeira publicação foi em Tales of Suspense #39 que foi publicada no Brasil em Heróis da TV #100.

Tony Stark é um milionário gênio da engenharia de automação. Durante a guerra do Vietnã, o inventor e industrial Stark acabou acidentalmente acionando uma armadilha que explodiu ferindo-o gravemente e lhe deixando estilhaços da bomba no coração. Tony decidiu criar uma arma que o mantivesse vivo e permitisse derrotar os vietcongues, criando um traje especial, um exo-esqueleto superequipado semelhante a uma armadura.

Desde então Stark desenvolveu novas versões de sua armadura, e adotou as cores vermelho e dourado como as padrões dela. Com o traje cada vez mais aperfeiçoado, Tony Stark passou a atuar como super-herói, combatendo toda sorte de inimigos dos Estados Unidos.

A Desenho.


Produzida originalmente em 1966, a série animada Super Heróis da Marvel trazia os principais personagens dos quadrinhos para à televisão. A série foi ao ar no período de 1 de setembro de 1966 até 1 de dezembro de 1966, com 65 episódios de 30 minutos cada.

As aventuras de cada um dos heróis tinha três segmentos, que duravam cerca de 7 minutos (foram ao todo 195 segmentos). Os segundo e terceiros segmentos apresentavam um resumo do anterior, antes de continuar com a ação, conforme era prática nas histórias em quadrinhos.

Produzido por Steve Krantz (que depois produziria o polêmico longa Fritz, the Cat) para a Grantray-Lawrence Animation, os heróis escolhidos para estrelar o programa foram: Capitão AméricaHulk, Namor, o Homem de Ferro e Thor. Cada um deles tinha um programa de meia hora que apresentava três episódios.

A animação era rudimentar e aproveitava praticamente os próprios desenhos feitos para as HQs, os personagens mal se moviam, não andavam, mas deslizavam na tela; nos diálogos só as bocas mexiam; eles tinham apenas piscadas de olhos durante closes e ainda, muitas cenas eram reaproveitadas em vários episódios. Junto com efeitos sonoros de socos, por exemplo, surgiam onomatopéias grafadas na tela como: “Pow!” e “Soc!”.

A História.


O desenho do Homem-de-Ferro mostra a história do milionário dos quadrinhos, Tony Stark, que cria uma armadura de ferro para esconder sua verdadeira identidade e lhe conferir super poderes, que o ajudam em sua jornada contra os bandidos. Seu principal adversário no mundo criminoso é o Mandarim.

Stark conta também com a ajuda de sua secretária Pimentinha (que nos quadrinhos é conhecida como Pepper) e de seu assistente Felisberto (nos quadrinhos Happy Hogan)

No Brasil.


O número zero dos heróis da Marvel chegou ao Brasil pela editora Ebal em 1967, através de revistas em quadrinhos vendidas em bancas de jornais e distribuídas nos postos de gasolina da Shell. Tudo fazia parte de uma publicidade para trazer ao Brasil a série animada. Aqui no Brasil o programa recebeu o nome de Clube da Marvel Shell.

Os desenhos, por aqui tiveram 3 dublagens, sendo a primeira a mais cultuada, pois tinha as músicas de abertura dubladas pelo grupo MPB4. Na nossa dublagem a secretária Pepper virou Pimentinha e o assistente Happy Hogan recebeu o nome de Felisberto.

Quando os Heróis Marvel retornaram à TV, em 1975 (Tupi), a abertura brasileira não entrava mais no ar, pois havia se perdido nos arquivos. Assim, o Homem de Ferro passou a ir ao ar com a abertura original em inglês. Em compensação, em 1982, na redublagem, outra letra para a abertura do herói foi composta.

Mesmo com essa quase-animação os desenhos fizeram bastante sucesso no Brasil, com os episódios exibidos também em dois programas muito conhecidos no passado, o programa do Clube do Capitão Aza e o Pullman Júnior.

O desenho voltou às telinhas pelo canal por assinatura Fox Kids, sendo remasterizado digitalmente, resultando numa qualidade incrível de imagem. Já a nova dublagem foi realizada pela Marshmellow, abandonando um pouco aquele charme dos desenhos, mesmo tendo em seu “cast”, grandes nomes da dublagem, como Emerson Camargo (National Kid) e Borges de Barros (Dr. Smith / Perdidos no Espaço).



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin