Emissora: CBS.
Emissora no Brasil: Rede Manchete, TV Bandeirantes e SBT.
Transmissão Original: de 10 de setembro de 1966 a 7 setembro de 1968.
Duração: 7 minutos.
Temporadas: 1 (18 episódios).
Cores.
Companhias Produtoras: Hanna-Barbera Productions.

texto

O Desenho.


Em 1966 Hanna e Barbera criaram uma animação baseada no romance do Moderno Prometeu, escrito por Mary Shelley em 1817, onde a escritora britânica narra a história de Victor Frankenstein, e do seu monstro de laboratório. Mesmo se tratando de um romance aterrorizante, a figura amável do Monstro já tinha uma aproximação grande com o público infantil e a ideia de transformá-lo em super-herói e fazê-lo lutar pelo bem foi usada por Hanna e Barbera no desenho intitulado Frankenstein Jr.. A animação transforma o monstro do livro num gigantesco robô com super poderes, pronto para combater todos os tipos de vilões.

Frankenstein Jr. estreou na televisão dividindo o horário com o popular desenho animado Os Impossíveis. Cada programa de meia hora trazia apenas um episódio de Frankenstein Jr. exibido entre dois do trio de heróis. Dez anos depois, em 1976, a série voltaria ao ar como coadjuvante, ao lado do desenho Space Ghost.

A História.


No desenho, Frankenstein Jr. foi criado pelo jovem cientista Bob Conroy (um garoto dotado de uma grande inteligência) com uma pequena ajuda de seu pai, o experiente cientista Dr. Conroy , conhecido mundialmente pelos serviços prestados a toda comunidade científica. O gigantesco robô possuía grandes habilidades, como voar através de jatos embutidos em seus pés, além de poder emitir raios destruidores através dos dedos das mãos. Assim, quando o mundo estava correndo perigo, o pequeno Bob apontava seu anel de controle remoto e ativava Frank, sentava no ombro do robô e os dois saíam pela enorme porta do laboratório para combater o mal, sempre com Bob dando dicas ao Frank de como proceder na luta. A relação de amizade do menino com o Gigante Robô, era outro ponto alto da série, bem no estilo Vingadores do Espaço.

Apesar das mudanças na história de Mary Shelley para trazer a obra mais para o mundo infantil, muitos elementos do original ainda estão lá. O laboratório da família Conroy, por exemplo, está localizado numa alta montanha em um lugar desconhecido e sombrio, que somente pode ser alcançado pelo alto, lembrando bastante o castelo do Dr. Frankenstein.

No Brasil.


No Brasil, o desenho teve uma boa repercussão e foi exibido em várias épocas e emissoras, também ao lado de Os Impossíveis. O sucesso em nosso país rendeu histórias em quadrinhos, quando foi publicado pela Editora Cruzeiro, em 1967 e 1968, no almanaque “Heróis da TV”, juntamente com outros personagens da Hanna Barbera.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin