Emissora: ABC.
Emissora no Brasil: SBT.
Transmissão Original: de 18 de setembro de 1987 a 28 de novembro de 1990.
Duração: 22 minutos.
Temporadas: 4 (100 episódios).
Cores.
Companhias Produtoras: Walt Disney Television Animation.

O Desenho.


Com histórias fascinantes, animação de primeira qualidade (basta definir como o padrão Disney em desenhos), personagens fabulosos e muito carismáticos, além de uma trilha sonora contagiante, Duck Tales foi uma série que realmente deixou saudades. A animação, que estreou no dia 18 de setembro de 1987, trazia o melhor dos quadrinhos da Disney para as telinhas e só poderia ter sido o estrondoso sucesso que foi.

Criada por Carl Barks, Jymn Magon e Fred Woolf, produzido pela Walt Disney Television Animation, o desenho foi apresentado originalmente pela Disney Channel/Syndication, nos Estados Unidos e teve, após 100 episódios de 22 minutos, seu final no dia 6 de maio de 1990.

DuckTales também teve duas séries em comics book. A primeira série foi publicada pela Gladstone Publishing e descrevia “13 issues” e foi distribuída entre 1988 a 1990. A segunda foi publicada pela Disney Comics contendo “18 issues”, que chegaram ao público entre 1990 a 1991. A Disney também publicou revistas infantis baseadas na série de televisão. Os comics subseqüentes também foram impressos na revista Disney Adventures entre 1990 a 1996.

DuckTales – Os Caçadores de Aventuras deu origem a duas novas séries como Darkwing Duck  e Quack Pack, assim como também abriu caminho para uma nova série animada de televisão de alta qualidade, incluindo “As Novas Aventuras de Winnie the Pooh”, em 1988.

A História.


Tio Patinhas é simplesmente o pato mais rico do mundo, um quaquilionário que pode até nadar em moedas no seu caixa forte, mas nem por isso ele deixa de ser sovina e ganancioso. Só há um motivo que faça o Tio Patinhas gastar alguns dólares, investir em algo lucrativo, e é por isso mesmo que o velho ranzinza está sempre antenado nos quatro cantos do mundo para ficar sabendo de tesouros e relíquias valiosas para só assim torrar dólares numa expedição. Onde houvesse uma nova terra a ser conquistada ou alguém que estivesse precisando de ajuda, lá estaria a trupe de Patópolis pronta pra agir.

Para as expedições mais perigosas o velho Patinhas só confiava em seus três sobrinhos Huguinho, Zezinho e Luizinho, dos quais ficou com a responsabilidade de cuidar depois que Donald revolveu servir a marinha sob ordens do Almirante Greamece, e é claro, no seu piloto particular extremamente atrapalhado, o pelicano Capitão Boeing. Juntos eles viviam aventuras típicas de Indiana Jones, conhecendo civilizações esquecidas, enfrentado perigos por todo o planeta, viajando para florestas, ilhas e povoados esquecidos, ou seja, qualquer lugar que tivesse indícios de tesouros.

Para facilitar em suas jornadas, Patinhas contava com um acervo de engenhocas malucas criadas pelo seu contratado Professor Pardal, um fantástico inventor que passava grande parte do seu tempo produzindo tranqueiras para o ricaço. Pardal tinha um amigo bem incomum o Lampadinho, uma pequena lâmpada com pernas e braços e com vida própria.

Mas os caçadores de aventuras não estavam sossegados em suas viagens, muitas vezes eles tinham algum enxerido querendo pegar o artefato valioso na sua frente, ou era a Maga Patalógica, uma feiticeira sedutora, verdadeira Femme Fatale, que pensa em derreter a Moeda Número Um do Tio Patinhas, para conseguir um amuleto que lhe fará a pata mais rica do mundo; ou os Irmãos Metralhas, os bandidos 617, 671 e 176; ou ainda o outro ricaço que também investia em expedições ambiciosas, o milionário Pão-Duro McMoney, que fazia de tudo para provar que era mais rico que Patinhas, mas quase sempre acabava comendo o próprio chapéu de raiva.

Em sua mansão, onde arquitetava planos de viagens mirabolantes, Patinhas dividia o espaço com fiéis empregados, que também ganharam a simpatia da criançada. Leopoldo era o mordomo do velho pato, que já trabalha na mansão muito antes de chegarem os sobrinhos de Patinhas; Já Madame Patilda, era a ama das crianças e empregada doméstica da mansão, sendo contratada especialmente para cuidar dos três patinhos. Patilda tinha uma neta, a Patrícia, uma patinha esperta e educada, da qual viviam fugindo Huguinho, Zezinho e Luizinho para não envolvê-la em suas brincadeiras de garoto.

Alguns personagens apareciam eventualmente como o primo Gastão, o sujeito mais sortudo da face da Terra; a vovó Donalda e seu empregado Gansolino; e a trupe dos escoteiros mirins.

 O Filme.


O desenho fez tanto sucesso que acabou gerou também um filme. Dirigido por Gaëtan Brizzi e Paul Brizzi o longa metragem DuckTales – O Tesouro da Lâmpada Perdida, conta as aventuras do tio Patinhas na procura do grande tesouro perdido no Egito, para trazê-lo para exibição no clube de arqueologia, mas, por sorte, acabava se defrontando com um tesouro ainda maior, uma lâmpada mágica contendo um gênio capaz de satisfazer todos os desejos de quem a possuísse. Porém o que eles não sabiam e não contavam era que o perigo rondava essa lâmpada, pois esse objeto também era fonte de desejo de um poderoso e maléfico mago, que não media esforços e maldades para conseguir seu objetivo.

No Brasil.


O desenho teve uma grande repercussão também no Brasil, já em seu lançamento em 1988, quando estreou nos domingos do Programa Silvio Santos às 5h30 e na programação semanal às 6h15. Depois tornou-se destaque do programa Show Maravilha. A canção de abertura em português foi gravada pelo ator Luiz Ricardo, que chegou a lançar um disco com músicas românticas e foi um dos palhaços Bozo.

Na época do seu lançamento gerou 26 edições em gibis pela Editora Abril entre 1988 a 1991, dos quais, um gibi especial, que era dado de brinde para quem comprasse o iogurte Chambinho. Em 1991, a Editora Abril também lançou um pacote de uma minissérie em quatro edições chamada de “DuckTales no Brasil – O Segredo do Tio Patinhas” e esporadicamente até os dias de hoje continuam a ser publicada nos gibis do Tio Patinha e Almanaque Disney, tamanho continua o seu sucesso.

O desenho foi dublado pela Herbert Richers para televisão e quando lançado  em VHS recebeu uma dublagem da sigma.

 



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin