Emissora: TV Tokyo.
Emissora no Brasil: Rede Manchete e CNT.
Transmissão Original: de 28 de maio de 1979 a 10 de dezembro de 1979.
Duração: 30 minutos.
Temporadas: 1 (8 episódios).
Cores.
Companhias Produtoras: Tezuka Productions.

O Desenho.


O personagem criado por Bram Stocker em 1897 ganhou sua versão animada quando a japonesa Jin Productions resolveu levar o Drácula para as telinhas num anime inspirado no mangá de Osamu Tezuka publicado na “Weekly Shonen Champion”. Osamu Tezuka que naquele momento direcionava seu trabalho para publicações consideradas mais familiares,  começou a criar um personagem chamado Don Dorakyura, dando a ele um perfil mais bobalhão e engraçado. só após o final do mangá, que rendeu 3 volumes encadernados, é que a produção do desenho começou, sempre com a supervisão de Tezuka para garantir a fidelidade de sua obra.

O desenho chamado Don Drácula (Don Dorakyura) estreou no dia 28 de maio de 1979, na Tv Tokyo, mas apenas oito episódios foram completados, e somente quatro deles foram levados ao ar no Japão porque a agência de publicidade encarregada do anime entrou em falência.

O desenho captura bem o estilo comédia típico do final dos anos 70, com o Don Drácula aprontando situações bem cômicas. São clássicas suas cenas caindo nas baladinhas japonesas e babando pelas mulheres jovens e bonitas.

A História.


No desenho, Don Drácula era um vampiro totalmente atrapalhado que tinha como principal objetivo procurar garotas bonitas para sugar o sangue, mas como na maioria das vezes não tinha competência pra isso, acabava se contentando em tomar seu “sangue industrializado”. Graças a sua enorme capacidade de se meter em confusões o engraçado Monstro, vivia metido em confusões das quais conseguia sair graças a ajuda da sua filha Sangria. A menina, que tentava levar uma vida normal como estudante e com colegas da sua idade, não se cansava de aconselhar o pai a fazer a coisa certa.

Até que um dia Don Drácula, junto com sua filha Sangria e seu servo Igor, sai da Transilvânia para morar no Japão, em Negima (Tókyo) tudo porque precisava fugir do caçador de vampiros Rip Von Helsing, que levava sua vida exterminando vampiros, tudo porque o caçador baixinho sofria de anemia e não tolerava os dentuços.

Hábil caçador de monstros, o professor Von Helsing não descansou na sua caçada e acabou descobrindo o paradeiro de Don Drácula, após 10 anos de procura. Mas cada vez que o professor tinha a chance de por suas mãos em Don Drácula, tinha uma crise de hérnia que o impedia de capturá-lo.

Como se não bastasse ter Von Helsing no seu encalce, Don Drácula ainda precisava aturar a gorducha Blonda, a primeira mulher de quem chupou o sangue e que por ter se apaixonado pelo conde vivia se oferecendo como refeição pra ele: “Por favor me morda, me morda, estou cheinha de sangue”. Mas o conde sempre seletor, fugia de Blonda como de um cruz ou da luz do sol.

O desenho tinha em alguns momentos a narração do morceguinho Kômori Yasubee, que também virava mensageiro e participava das histórias.

No Brasil.


No Brasil o desenho teve uma boa repercussão quando passou a ser exibido em 1984 no Clube da Criança da Rede Manchete, e depois em programas como Circo do Carequinha e Sessão Animada. Mesmo com apenas 8 episódios o programa continuou na grade da emissora por três anos.

Em 1994 o desenho voltou às nossas telinhas pela CNT no programa Tudo Por Brinquedo com a Mariane.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin