É uma série brasileira com Nair Belo, lançada nos anos 80, sobre as confusões de uma pensão cheia de sujeitos engraçados.

Emissora: TV Bandeirantes.
Transmissão Original: de 19 de setembro de 1983 a 11 de julho de 1984.
Duração: 20 minutos.
Temporadas: 1 (?? episódios).
Cores.
Companhias Produtoras: TV Bandeirantes.

A Série.


Depois do sucesso da série Dona Santa a TV Bandeirantes pediu a Geraldo Vietri para criar outra série cômica para aproveitar o talento de Nair Bello e a repercussão que atriz havia alcançado com sua personagem taxista, surgia assim o seriado A Casa de Irene.

A personagem foi criada por Geraldo Vietri com base na música interpretada por Agnaldo Timóteo em 1965 de uma versão feita por Júlio Nagib que tem como título o mesmo da série.

O programa estreou no dia 19 de setembro de 1983 e era exibido inicialmente de segunda à sexta-feira às 18h45, mas também chegou a ocupar o horário das 11 da manhã. A direção era de Jardel Mello e os textos do próprio Geraldo Vietri.

Além do elenco fixo formado por nomes como os de: Gianfrancesco Guarnieri, Taumaturgo Ferreira, Elias Gleizer, Laura Cardoso e Flávio Galvão, a série tinha semanalmente personagens interpretados por convidados, dessa forma, a pensão de Dona Irene recebia atores, figuras políticas, do esporte e da cultura.

 

A História.


As histórias se passavam na pensão de Dona Irene, a matriarca de uma família italiana que gera as mais bizarras situações e os mais cômicos acontecimentos. Apesar da dureza com que trata seus empregados, Irene esconde um coração que se comove e chora por tudo e por nada.

Na série A Casa de Irene, sua casa é palco de intrigas, discussões e mal-entendidos – mas sempre com finais felizes.

casa de Irene era frequentada por figuras divertidas, como o bon-vivant Alfonso (Elias Gleizer), com suas histórias amorosas, complicando a vida dos restantes hóspedes; uma feminista rebelde Gine (Françoise Forton), que aproveita todas as ocasiões para acusar os homens dos males do mundo; um músico com ideias revolucionárias (Zé Carlos De Andrade); um português (Flávio Galvão) que se apaixona por cada nova hóspede que aparece na pensão; e uma empregada metida a artista (Neuza Borges) e conflituosa que acaba por fazer perder a paciência de todos os que vivem na casa de Irene.

Laura Cardoso fazia Isaura, a mãe de João José Bernardo, uma portuguesa que morria de ciúmes do filho e vivia discutindo com Irene. João José Bernardo e Gina eram apaixonados um pelo outro, mas Gina não dava o braço a torcer, devido a seu feminismo doentio. O filho mais novo de Irene, Tito, era vivido por Taumaturo Ferreira (e não Zé Carlos Machado), músico da banda Água Morna.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin