Emissora: TV Fuji.
Emissora no Brasil: Rede Globo e TVS.
Transmissão Original: de 2 de outubro de 1967 a 25 de março de 1968.
Duração: 24 minutos.
Temporadas: 1 (26 episódios).
Preto e branco.
Companhias Produtoras: P-Productions.

A Série.


A série Príncipe Dinossauro (Kaiju Ouji, em japonês “Príncipe dos Monstros”) estreou na TV Fuji no dia 2 de outubro de 1967, criada por Tomyo Saguisu. A produtora responsável foi a P-Productions.

A série de 26 episódios reúnia elementos de Tarzan – criação de Edgar Rice Burroughs -, o charme pré-histórico dos dinossauros e como ingrediente extra: invasores do espaço.

Tamyo também criou outros séries famosas como Lion Man e Spectreman, usando o pseudônimo de Souji Ushio, além disso ele usou durante sua carreira vários nomes como Daiji Kazumine, Tomio Shinoda e Tougo Wakabayashi. Além de diretor e produtor, também se destacou como desenhista de mangá, chegando a criar uma versão de Ultra Seven.

A música de abertura do espetáculo tinha uma pitada de jazz, denominada “Kaiju Oji no Utá”, algo como a Música do Príncipe dos Monstros, que foi composta por Ganichi Hanma, com letras de Keinosuke Tsuchiya e interpretada por Fusako Amachi. Já o tema de encerramento “Kaiju Ondo”, algo como a Marcha do Príncipe dos Monstros, também foi composta por Ganichi Hanma, com letras de Jun Takizawa e interpretada pela cantora Akiko Mori.

 

A História.


A história da série começa quando o avião do físico Professor Ito, ao sobrevoar o Pacífico, se depara com o surgimento de uma misteriosa ilha vulcânica no meio do Oceano, chamada Barkon. De forma sinistra a ilha começa a gerar uma força gravitacional que acaba descontrolando o voo da aeronave derrubando-a em seguida. O Professor Ito, sua esposa Asaki e seus filhos gêmeos de apenas 10 meses de idade, Toshio e Minoru, caem, todos sobrevivem, mas o garoto Toshio desaparece e é dado como morto.

Por anos, o vulcão localizado na ilha permaneceu em erupção e ninguém se aproximou do local. Só anos mais tarde, quando um barco atingido por uma tempestade acaba naufragando na ilha é que, Yoko, o tripulante da embarcação, encontra um jovem andando com brontossauros, trata-se do garoto Toshio, que foi salvo e criado pelos animais pré-históricos que habitavam a ilha. Seu “irmão de criação”, o brontossauro Nessie (em homenagem ao famoso monstro do Lago Ness), é agora o seu maior companheiro, com quem anda pela ilha montado em sua cabeça. Ao ser encontrado pela guarda costeira, Yoko revela o que achou na ilha e a notícia se espalha pelo Japão.

A Ilha Barkon começa a ser invadida por criaturas alienígenas vindas de um planeta misterioso localizado em nossa órbita. Entre os monstros estão os Homens-Pássaro e os Homens-Inseto, conhecidos como Seres Voadores, cujo objetivo principal é encontrar grandes reservas de urânio na ilha para explorá-las.

Dez anos depois, o Professor Ito volta à ilha numa expedição arqueológica com a intenção de saber mais sobre terremotos, já que o local é um grande foco deles. Ao serem atacados pelos alienígenas, os arqueólogos acabam salvos por Toshio, que agora se veste como homem das cavernas e usa um bumerangue como arma. Ao se recuperar, o Professor Ito passa a combater os invasores da ilha junto com seu filho Toshio.

Toshio foi interpretado na série por Mitsunori Nomura e seu irmão mais novo, Yoshinori Nomura.

 

No Brasil.


No Brasil a série Príncipe Dinossauro foi distribuída pela Aluísio Leite Garcia, quando entre os anos de 1970 e 1974 foi exibida pela Rede Globo, recebendo a dublagem da Cinecastro. Foi reprisado na década de 1980 pelo Programa do Bozo na TVS.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin