Emissora: CBS.
Emissora no Brasil: TV Tupi, TV Bandeirantes, TV Gazeta e Sony.
Transmissão Original: de 7 de outubro de 1960 a 20 de março de 1964.
Duração: 52 minutos.
Temporadas: 4 (116 episódios).
Preto e branco.
Companhias Produtoras: Lancer-Edling Productions e Screen Gems.

A Série.


Seriado de grande sucesso na década de 1960, Rota 66 estreou na emissora americana CBS no dia 7 de outubro de 1960, trazendo muita ação e aventura em 116 episódios que retratavam as viagens de dois amigos pela América.

Produzida pelas Lancer-Edling Productions e Screen Gems Television, a inovadora série apresentou, durante as quatro temporadas em que ficou no ar, histórias ligadas à rodovia norte-americana do U.S. Highway System que dá nome ao programa, e tudo que se escondia ao longo dos seus 3.755 km.

A ideia de Herbert B. Leonard e Stirling Silliphant para criar o programa surgiu quando eles observaram que na rodovia Route 66 (criada em 11 de novembro de 1926) os viajantes tinham acesso a inúmeras culturas, tipos bem estranhos e perigosos, enfim, todos os ingredientes fundamentais para rechear os episódios. A rodovia que passava por Chicago, Illinois, Missouri, Kansas, Oklahoma, Texas, Novo México, Arizona e terminava na cidade de Santa Mônica, na Califórnia, obviamente acabou sendo a principal locação do seriado. Surpreendentemente, até o final da quarta temporada, a produção de Rota 66 já tinha viajado para vinte e cinco estados.

Rota 66 seguiu o formato antológico de Além da Imaginação, no qual em cada semana havia um elenco e assuntos totalmente diferentes, para contar histórias dramáticas, com temas muitas vezes pesados. O programa foi idealizado naturalmente para o público adulto, mas de forma inevitável o sucesso da série chegou até as crianças, que sentavam-se semanalmente em frente à TV junto com os pais para ver Tod e Buz destrincharem alguma situação complicada.

Um dos maiores destaques do programa estava exatamente no Corvette conversível usado pela dupla de protagonistas. A empresa General Motors, que patrocinava Rota 66, trocava o veículo a cada ano, colocando sempre um Corvette bege claro ou azul (apesar de muitos acharem que era vermelho, pela transmissão em preto em branco) à disposição da equipe de produção.

Durante a terceira temporada, o ator George Maharis (que interpretava Buz), grande destaque do programa – principalmente com o público feminino que o considerava o galã da série – resolveu não mais participar da produção. Seu substituto, Glen Corbett (interpretando Linc Case), infelizmente não alcançou a mesma química com Martin Milner (Tod Stiles), e os fãs não gostaram da mudança, causando uma queda na audiência, o que resultou no cancelamento da série.

Rota 66 recebeu 2 indicações para o Emmy em 1962, a de Melhor Ator para George Maharis e Melhor Desempenho de Atriz para Ethel Waters no episódio “Good Night, Sweet Blues”, onde ela interpreta uma cantora negra que à beira da morte deseja reunir novamente os membros de seu antigo conjunto de jazz. Ethel Waters foi a primeira atriz negra na história a ser indicada ao Emmy de Melhor Desempenho.

 

A História.


A série tem início com um grande drama na família Stiles, o milionário patriarca morre deixando o filho adolescente Tod Stiles sozinho e como herança apenas um pouco de dinheiro, já que estava à beira da falência. Mas o Sr. Stiles também havia colocado no testamento um belíssimo Corvette conversível, novinho em folha, esse sim chamou a atenção do garoto que logo se apaixonou pelo carro.

Tendo que viver sozinho, e com o pouco deixado pelo pai, Tod resolve abandonar tudo e sair com seu Corvette em busca de trabalho, caindo na estrada, pra ser mais preciso e mais uma vez óbvio, caindo na Route 66. Tod Stiles decide levar na viagem o seu amigo Buz Murdock, também órfão e desempregado, criado no submundo da cidade grande. A diferença na formação dos dois era um ponto bem interessante do seriado, pois enquanto Tod se mostrava um garoto responsável e calmo, Buz era o seu oposto, só pensava em mulheres, farras e não dispensava entrar numa briga, pois tinha um jeito bem “pavio curto”.

Em cada parada os dois jovens passam por situações bem complicadas, tendo que ajudar alguém a sair de uma enrascada ou eles mesmos tendo que fugir de uma. Ao longo da Rota 66, vão se deparando com viciados, bandidos, crimes, violência, atormentados, trabalhadores agrícolas, imigrantes, fugitivos, fazendeiros, jogadores, enfim, tudo com muita ação, drama e realismo.

O Retorno.


Em 1993, coincidentemente ano da morte do ator Glenn Corbett, o Corvette levou para a estrada mais uma vez uma dupla de viajantes. Agora Nick Murdock, filho ilegítimo de Buz é quem pega a estrada em aventuras pela rodovia do título, quando herda do pai um carro.

A série que estreou no dia 8 de junho de 1993 na NBC, ainda tinha Stacy Haiduk e Dan Cortese no elenco. Infelizmente foi um fiasco que durou apenas 4 episódios.

No Brasil.


O seriado chegou ao Brasil em março de 1963, sendo mostrado pela extinta TV Tupi. Após sair da TV Tupi no final da década de 1960, o programa foi adquirido pela TV Bandeirantes, e anos mais tarde foi exibida pela TV Gazeta, que mostrou apenas as duas primeiras temporadas de Rota 66. Já nos anos 90, a série voltou a programação brasileira pelo canal Sony.

Por aqui o seriado recebeu a dublagem da A.I.C. – São Paulo, que curiosamente mudou o sobrenome do personagem Tod de Stiles para Stanley.



style=”display:inline-block;width:300px;height:250px”
data-ad-client=”ca-pub-7216971035978343″
data-ad-slot=”8029069552″>

WordPress Video Lightbox Plugin